3 Março 2024, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalBloco de Esquerda não quer “deixar nas mãos do PS o destino...

Bloco de Esquerda não quer “deixar nas mãos do PS o destino do País”

Joana Mortágua refere que objectivo passa por eleger mais e fortalecer uma maioria de esquerda no Parlamento

 

- PUB -

O Bloco de Esquerda não quer “deixar nas mãos do Partido Socialista o destino do País” e entendem que, ao elegerem mais deputados por Setúbal, estão a contribuir para um Parlamento virado à esquerda de modo a afastar a direita do poder.

As considerações são de Joana Mortágua, número um da lista de candidatos do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Setúbal no próximo acto eleitoral, a quem se juntou uma dezena de militantes e simpatizantes do partido, na manhã de ontem, para entregar a lista de candidatos a deputados pelo distrito.

“O nosso objectivo é obviamente, ter um bom resultado, em primeiro lugar crescer, em relação às últimas eleições, em segundo lugar, contribuir para que haja uma maioria de esquerda no Parlamento, que seja capaz, por um lado, afastar a direita do poder e, por outro lado, não deixar nas mãos do Partido Socialista o destino do País, porque sabemos bem que o PS falhou as principais promessas, inclusive no distrito”, expressou em declarações a O SETUBALENSE.

- PUB -

Como falhas a deputada na legislatura que agora terminou aponta a “a expansão do metro do metro sul do Tejo”, como “uma das grandes promessas que não aconteceu”. “Falo dessa porque foi uma das mais faladas até nas autárquicas e que não saiu do papel, não está no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), não está em lado nenhum, é uma promessa de boca”.

Ao explicar que esta medida de Mobilidade consta do programa nacional dos bloquistas, Joana Mortágua falava também sobre a “questão de a ligação a Tróia poder ser incluída no
passe social”, uma medida que diz ter sido pioneira do BE. Preocupada com acontecimentos além Península de Setúbal, a candidata menciona a seca e considera estar a acontecer uma destruição ambiental no Litoral Alentejano.

“Uma outra questão que para nós é muito importante e que, sobre a qual também não temos qualquer esperança no PS, e sabemos que terá de ser contra a sua vontade, tem a ver com os Projectos de Interesse Nacional (PIN) no Litoral Alentejano, a maneira como se está a destruir uma costa quase virgem, na zona de Tróia até Melides, com resorts de luxo para milionários. Temos um problema de água aqui no distrito, já temos planos para plantar pêra-abacate em Alcácer do Sal, quer dizer, já não é possível sustentar o abacate no Algarve, então vêm destruir os terrenos e consumir a nossa água aqui na Bacia do Sado”.

- PUB -

Mais populares

Homem encontrado morto em casa no centro de Setúbal [Actualizada]

Cadáver de José, de 66 anos, foi transportado para a morgue do Hospital de São Bernardo para realizar autópsia

PJ investiga cadáver encontrado no interior de uma viatura em Setúbal

Populares alertaram as autoridades pelas 22h30. Homem, de 57 anos, terá morrido por causas naturais

Pedro Catarino já é goleador-mor dos sadinos na 1.ª Divisão da AF Setúbal

Com cinco golos no Vitória B, avançado do plantel principal volta a ser decisivo
- PUB -