24 Fevereiro 2024, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalRecolha selectiva de biorresíduos é para abranger 32% da população até final...

Recolha selectiva de biorresíduos é para abranger 32% da população até final do ano

Serviços Municipalizados de Setúbal. Projecto já conta com a adesão de 14 mil famílias. Recolha porta-a-porta do sector da restauração vai ser lançada

 

- PUB -

Abranger até ao final do ano cerca de 32% da população do concelho com recolha selectiva de biorresíduos é a meta assumida pelos Serviços Municipalizados de Setúbal (SMS).

Este tipo de recolha – implementado no território sadino em 2021 (na altura como projecto-piloto) – está “em fase de alargamento no município”, com o objectivo de “transformar o paradigma dos resíduos urbanos em Setúbal”, faz notar a administração dos SMS, em nota de Imprensa.

“Até ao final do ano cerca de 32 % dos setubalenses e azeitonenses estarão abrangidos por este tipo de recolha no segmento doméstico, dos quais 47% com recolha porta-a-porta e 53% com recolha de proximidade”, pode ler-se na mesma nota.

- PUB -

Em simultâneo vai ser lançada a recolha porta-a-porta do sector da restauração. “Já realizámos sessões de esclarecimento do projecto em parceria com as juntas de freguesia, em que ouvimos os representantes dos estabelecimentos comerciais acerca dos desafios que esta novidade traz”, diz o presidente do Conselho de Administração dos SMS, Carlos Rabaçal, citado no documento. “Agora estamos a iniciar a sensibilização in loco, com os respectivos trabalhadores, de modo a delinear os melhores horários de recolha e a posterior entrega dos contentores”, adianta o responsável.

De acordo com a informação divulgada, esta recolha porta-a-porta será implementada, de forma faseada em função das necessidades, numa vasta área da Avenida Luísa Todi e arruamentos envolventes, desde “a Praia da Saúde e Fonte Nova até às Fontaínhas, onde se verifica uma grande concentração de restaurantes, pastelarias e outros estabelecimentos”. Nesse âmbito, já foram contactados “cerca de 114 estabelecimentos”.

“Decidimos criar circuitos dedicados para evitar a deposição dos resíduos orgânicos da restauração nos contentores existentes, de forma a ganhar capacidade de deposição para o sector doméstico e melhorar o serviço prestado aos cidadãos, uma vez que a maior frequência de recolha dos biorresíduos evita os cheiros decorrentes da sua acumulação e a deposição indevida junto dos contentores”, explica Carlos Rabaçal.

- PUB -

Pelas contas dos SMS, até final de Setembro passado “mais de 14 mil famílias setubalenses tinham aderido ao projeco ‘Setúbal Composto Tem + Valor’, permitindo a recolha selectiva de mais de 9 mil toneladas de biorresíduos”, o que se traduz numa poupança de emissões de CO2 “na ordem das 5 400 toneladas”.

Para Carlos Rabaçal “o principal contentor de resíduos tem de passar a ser o castanho”. “É nesta transformação que estamos a trabalhar com a população, com as juntas de freguesia, com o sector da restauração e outros parceiros”, afirma o responsável sobre o projecto, que se desdobra em duas modalidades de recolha: porta-a-porta, para as zonas de moradias; e recolha de proximidade em contentores colectivos de acesso limitado aos aderentes ao projecto, nas zonas mais urbanas do concelho.

- PUB -

Mais populares

Menino de sete anos morre após ser baleado em Setúbal

Neto e avó foram atingidos a tiro de caçadeira no Bairro da Bela Vista. Disparo veio de carro em andamento. Alvo seria o pai da criança

Criança baleada em Setúbal hospitalizada em estado crítico [actualizada]

Menino de 7 anos e avó foram atingidos por um tiro de caçadeira disparado de um carro em movimento

Imagens mostram momentos após menino e avó serem baleados no Bairro da Bela Vista (vídeo)

Homem é visto a empunhar uma caçadeira correndo em várias direcções até que entra numa viatura que sai depois do local
- PUB -