1 Março 2024, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalAlsa Todi garante não ter sido informada de falhas no serviço de...

Alsa Todi garante não ter sido informada de falhas no serviço de transportes

Utentes queixam-se de atrasos e mau funcionamento das linhas 4411 e 4437 que percorrem a cidade

 

- PUB -

Várias têm sido as queixas remetidas por vários utentes da Carris Metropolitana sobre a frequente falha na linha 4411 – que faz a ligação entre a Morgada e Setúbal – e a linha 4437 – que percorre a cidade de Setúbal passando pela zona do Faralhão, da Estefanilha, da Tanoeira e das Manteigadas.

A informação reportada a O SETUBALENSE dá conta da falha do serviço de transportes públicos no período da manhã, mais concretamente pelas 11 horas.

Em resposta enviada a O SETUBALENSE, a empresa Alsa Todi, concessora do serviço de transporte rodoviário que serve a área 4 – Setúbal, Alcochete, Moita, Montijo e Palmela –, diz não ter “qualquer informação”, por parte dos utilizadores destes transportes, de que as carreiras estejam a circular com atraso, ou mesmo que não estejam a ser realizadas.

- PUB -

Prometem, no entanto, averiguar a situação e as carreiras em causa. “Os serviços de qualidade interna da Alsa Todi vão verificar a situação”. “A Alsa Todi está a cumprir com o número de profissionais e autocarros na operação que desenvolve no lote 4 do transporte público da Carris Metropolitana de Lisboa e que envolve os concelhos de Alcochete, Barreiro, Montijo, Moita, Palmela e Setúbal”.

É outra das considerações feitas pela empresa concessora da Carris Metropolitana, que há cerca de um mês celebrou um ano em actividade na área 4.

A empresa relembra ainda a recente renovação da frota, que obrigou à aquisição de 240 autocarros totalmente novos e modernizados, e a par disto, a contratação de motoristas para dar respostas às novas linhas criadas.

- PUB -

“Recordemos que esta operação obrigou à introdução de uma frota de 240 autocarros totalmente novos, diversos movidos a electricidade e gás, equipados com wi-fi , USB, ar condicionado, com lugares para passageiros com mobilidade reduzida e para transporte de carrinhos de bebés. Paralelamente foi público também a contratação de novos profissionais que reforçaram os quadros de motoristas da empresa”.

A Alsa Todi anunciou, em Outubro de 2022, a formação de pelo menos 74 motoristas oriundos de Cabo Verde, no sentido de assegurar 100% da oferta de transporte público rodoviário.

Meses se passaram e não só foram contratados 50 dos motoristas em formação como também o inspector-geral do trabalho de Cabo-Verde veio a Portugal para averiguar as condições de trabalho dos emigrados.

Em Junho passado a empresa já se tinha confrontado com acusações de atrasos nas carreiras, afirmando que estes ocorriam por situações “normais do trânsito do dia-a-dia”.

“As poucas reclamações existentes estão relacionadas com atrasos pontuais, mas que os próprios utentes reconhecem que não é da responsabilidade directa da Alsa Todi, mas sim dos congestionamentos normais do trânsito do dia-a-dia”.

- PUB -

Mais populares

Homem encontrado morto em casa no centro de Setúbal [Actualizada]

Cadáver de José, de 66 anos, foi transportado para a morgue do Hospital de São Bernardo para realizar autópsia

PJ investiga cadáver encontrado no interior de uma viatura em Setúbal

Populares alertaram as autoridades pelas 22h30. Homem, de 57 anos, terá morrido por causas naturais

Tribunal condena a 15 anos de prisão homicida de empregado de bar em Setúbal

Fábio Abenta, de 31 anos, deixa uma filha de dois anos de idade e era empregado de balcão há vários anos
- PUB -