16 Abril 2024, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalPolitécnico de Setúbal procura novas soluções que facilitem quotidiano das pessoas com...

Politécnico de Setúbal procura novas soluções que facilitem quotidiano das pessoas com deficiência

Instituição apresenta projectos “SEU – Services to Empower You” e “Bioscaff” em nova sessão do ciclo “Ciência à Conversa”

 

- PUB -

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) tem em desenvolvimento dois projectos de investigação que “procuram novas soluções para facilitar o quotidiano de pessoas com algum tipo de incapacidade”, apresentados na sessão do mês de Dezembro do ciclo “Ciência à Conversa”, dedicada ao Dia Mundial das Pessoas com Deficiência.

O projecto ‘SEU – Services to Empower You’ foi um dos projectos apresentados no encontro, promovido pela Unidade de Apoio à Inovação, Investigação, Desenvolvimento e Empreendedorismo (UAIIDE-IPS), com os primeiros passos a serem dados no sentido de ser desenvolvida “uma plataforma inteligente e adaptativa para a aquisição de serviços”.

Em comunicado, a instituição explica que “a ideia surgiu como resposta a um desafio, [sendo que] evoluiu para um levantamento exaustivo das adaptações a realizar na interacção e no processo de contratação de um serviço via web, tendo em consideração quatro grupos de incapacidades: motoras, cognitivas, visuais e auditivas”.

- PUB -

“Esta plataforma vem permitir que se faça o ‘upload’ de vídeos explicativos com tradução em Língua Gestual Portuguesa, caso o utilizador se registe como surdo. Se for uma pessoa com problemas cognitivos, terá à disposição um texto mais simples ou um pictograma”, explicou Patrícia Macedo, investigadora responsável, citada na mesma nota.

O projecto já passou por duas fases de testes, com o final a apontar “para a necessidade do desenvolvimento deste mesmo modelo de aplicação para o formato de dispositivo móvel”, até porque “o teclado e o rato dos computadores revelaram ser elementos que dificultam a realização das operações”.

“O potencial da impressão 3D na regeneração óssea é outras das áreas que tem vindo a ser alvo de investigação, nomeadamente através do projecto ‘Bioscaff’, desenvolvido em parceria com a Bioceramed, empresa especializada na produção de dispositivos médicos”.

- PUB -

Através da referida ideia foi criada “uma metodologia alternativa de produção de suportes tridimensionais cerâmicos para regeneração óssea, com recurso à impressão 3D, tendo-se verificado a viabilidade de duas metodologias distintas: por impressão directa e por impressão indirecta, através do fabrico de moldes e posterior infiltração”.

“Conseguimos demonstrar a possibilidade de usar as duas metodologias na produção de substitutos ósseos, que são idênticos ao que a empresa já disponibiliza, pelo que não necessitam de recertificação”, esclareceu o investigador responsável, Ricardo Batista.

Os dois projectos exploratórios apresentados na sessão do ciclo “Ciência à Conversa”, que acontece mensalmente, são “financiados pela própria instituição” e contam com “o envolvimento de estudantes, que são bem o exemplo de como as áreas da saúde e da tecnologia podem trabalhar de mãos dadas, com claros benefícios para os cidadãos”.

- PUB -

Mais populares

José Mourinho: “Dá-me prazer que as pessoas conheçam as minhas origens”

Técnico sadino em Setúbal para gravar com a Adidas e “mostrar ao mundo” a cidade onde nasceu e cresceu

Desaparecido no mar esteve no sábado à pesca de choco no Sado

Ricardo Neves esteve no dia anterior à tragédia em embarcação turística. Mestre de embarcação critica quem se aventura na zona do naufrágio

Lisnave distribui mais de três milhões de euros pelos trabalhadores

Prémio é justificado com resultado obtido no ano passado, descrito o "melhor desempenho de sempre"
- PUB -