3 Dezembro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalComissões de utentes organizam concentração para denunciar problemas no acesso a cuidados...

Comissões de utentes organizam concentração para denunciar problemas no acesso a cuidados de saúde

Acção acontece em simultâneo nas unidades hospitalares do Barreiro-Montijo e Almada. Responsáveis vão enviar carta aberta ao primeiro-ministro

 

- PUB -

As várias comissões de utentes da Saúde da região vão hoje estar representadas junto ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, assim como diversos elementos vão marcar presença à entrada das unidades hospitalares do Barreiro-Montijo e Almada, para “denunciar a grave situação no acesso a cuidados de saúde”.

Nas concentrações, a acontecer à porta dos três hospitais da Península de Setúbal, com início em simultâneo pelas 18 horas, os responsáveis pretendem também “dar a conhecer ao País uma carta aberta dirigida ao primeiro-ministro”.

“A carta aberta vai ser subscrita pelas 12 comissões de utentes da Península de Setúbal”, explicou José Lourenço, da Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal, a O SETUBALENSE, sem adiantar detalhes sobre o conteúdo da mesma.

- PUB -

Desta forma, no Hospital Garcia de Orta, em Almada, “vão estar representados elementos das 12 comissões de utentes existentes”, sendo que “nas outras duas unidades da Península de Setúbal vão estar elementos das comissões das respectivas zonas a distribuir a carta aberta e a ter contacto com os utentes”, adiantou.

A Comissão de Utentes da Saúde do Seixal, em conjunto com a comissão do concelho almadense, tomou a decisão de organizar as três acções, com a duração prevista de uma hora, “perante a inoperância e a falsa e demagógica retórica do Governo, do “faz que faz, mas não faz”, e do sucessivo adiamento em executar as resoluções aprovadas para um verdadeiro Serviço Nacional de Saúde (SNS) para os utentes”.

PCP pede aos trabalhadores e povo que participem na acção

- PUB -

A comissão concelhia de Almada do PCP apelou “aos trabalhadores e ao povo que se juntem na luta em defesa do Hospital [Garcia de Orta] e do SNS”, uma vez que “é preciso travar o assalto que os grupos privados estão a fazer ao serviço público”.

Em comunicado, os comunistas dizem ser “urgente reforçar o HGO”. “É inaceitável a manutenção dos constrangimentos impostos a quem necessita de assistência médica ou de enfermagem no Garcia de Orta”.

“Na origem de todas estas situações está a falta de recursos humanos, o reduzido número de especialistas em diversas áreas, as férias de médicos tarefeiros que preenchem lugares em falta e as más condições de trabalho nos serviços de urgência”, identifica o PCP.

A solução, de acordo com os comunistas, passa pela “valorização das remunerações e carreiras dos profissionais de saúde”, assim como pela “implementação do regime de dedicação exclusiva da carreira médica, o alargamento dos incentivos para a fixação de profissionais de saúde em zonas com carências e o investimento na modernização de instalações e equipamentos e na internalização de meios complementares de diagnóstico e terapêutica”.

Câmaras Palmela, Sesimbra e Setúbal exigem “soluções rápidas” para Centro Hospitalar sadino

Os presidentes das câmaras municipais de Palmela, Sesimbra e Setúbal defendem a necessidade de “soluções rápidas e permanentes” para evitar a perda de qualidade na prestação de cuidados de saúde no Centro Hospitalar de Setúbal (CHS).

Em comunicado conjunto, os três autarcas, André Martins (Setúbal), Álvaro Amaro (Palmela) e Francisco de Jesus (Sesimbra), saúdam os profissionais de saúde “por continuarem a prestar os indispensáveis serviços essenciais às populações”, apesar do que consideram ser o “arrastamento das dificuldades registadas na prestação de cuidados de saúde às populações servidas pelo Centro Hospitalar de Setúbal”.

Os três autarcas da CDU manifestam, igualmente, “total solidariedade com as populações afectadas por estes problemas e exigem, uma vez mais, ao Governo soluções concretas e urgentes para resolver as dificuldades nos serviços de urgência que afectam a prestação de cuidados de saúde às populações da região”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Demolição de edifício obriga a encerrar troço da Estrada de Palmela

Operação na via pública acontece no troço compreendido entre a Praça Tratado de Roma e o acesso rodoviário ao estabelecimento de restauração McDonald’s.
- PUB -