26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalUNISETI lança livro escrito em confinamento por alunos e professores

UNISETI lança livro escrito em confinamento por alunos e professores

Obra apresenta testemunhos de vivências em isolamento. Vai ser lançada no próximo dia 29 nos Paços do Concelho

“Dias Entreabertos – Diário Breve dos Primeiros Meses da Pandemia” é o título do livro que a Universidade Sénior de Setúbal (UNISETI) vai lançar no próximo dia 29, pelas 15 horas, no salão nobre dos Paços do Concelho.

- PUB -

A obra, composta por textos de vários alunos e professores da UNISETI e ilustrações da artista Ivone Ralha, nasceu de uma oportunidade gerada pelo confinamento provocado pela pandemia de covid-19.

“A UNISETI viu-se compelida a encerrar as aulas presenciais, mas não se encerrou à vida. Simultaneamente preparou-se para intensificar, a partir dos meios digitais, a prática educativa à distância. É aí que surge o convite para participarem activamente num diário: bastava enviarem um ou dois parágrafos de dois em dois dias sobre aquela experiência inédita e solitária de vida confinada. Mais tarde, poderia constituir, porventura, um importante relato vivencial daquele período de constrangimento”, lembra Arlindo Mota, presidente da UNISETI.

A participação de todos os que quiseram aderir à experiência, adianta o responsável, foi divulgada em plataforma digital. “Foi assim que o blogue que acolhia a participação de quantos quisessem transmitir a sua experiência constituiu, de Março a Julho de 2020, um importante instrumento comunicacional, escrito por mais de duas dezenas de colaboradores (entre alunos e professores), e que acabou por durar todo o resto do ano lectivo (de Março a Julho) pois as perspectivas mais optimistas não se verificaram”, faz notar.

- PUB -

Nascia assim a obra “Dias Entreabertos – Diário Breve dos Primeiros Meses da Pandemia”. “Um livro singular, de profundo significado humano, e que decerto vai perdurar enquanto testemunho da perplexidade e angústia que nos assolou”, considera Arlindo Mota.

“É, pelas circunstâncias, um livro para a história, e onde Setúbal aparece retratada sob o manto discreto da imprevisibilidade e receio. Sim, entre linhas, o medo está presente e algumas das notícias são a assinatura da sua presença”, reforça, a finalizar.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -