18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioDesportoRampa da Arrábida festeja 40 anos de emoção e adrenalina no coração...

Rampa da Arrábida festeja 40 anos de emoção e adrenalina no coração da Serra

Esperados milhares de espectadores, em edição que conta com pequenos acertos no percurso e homenagem a Pedro Queiroz Pereira

 

- PUB -

O Forte de Albarquel foi pequeno para receber a apresentação da prova automobilística Rampa PêQuêPê da Arrábida, que celebra nesta edição o seu 40.º aniversário. Foi com entusiasmo que foram revelados os detalhes da já mítica competição, que vai à estrada nos dias 23 e 24 de Abril e está inserida no Campeonato de Portugal de Montanha.

Pedro Pina, vereador do Desporto na Câmara de Setúbal, começou por elevar a competição, fazendo rasgados elogios à sua beleza. “Com respeito por todas as outras provas do campeonato, a relação existente em Setúbal entre a serra e o rio fazem da Rampa da Arrábida uma prova única e um grande evento nacional”, afirmou.

O autarca reconheceu, ainda, o trabalho da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting e a aposta que esta mantém na cidade sadina. “É um prazer receber todos aqueles que aqui vêm competir nesta prova, que é uma marca indelével no desporto motorizado português e na marca Setúbal”.

- PUB -

Já Fernando Matias, presidente do Clube de Motorismo de Setúbal, revelou que a organização está entusiasmada com esta edição da Rampa da Arrábida. “Vai ser épica, pelos carros e os pilotos participantes”, apontou.

Enquanto isso, Nuno Maia, em representação da Secil, uma das entidades que apoia a competição, recordou o envolvimento da cimenteira e homenageou a memória de Pedro Queiroz Pereira. “Pedro Queiroz Pereira, além de director da Secil, foi um grande piloto, que deixou marca na história do desporto motorizado”, disse.

A memória de Pedro Queiroz Pereira será, como revelou Fernando Matias, homenageada de forma especial. Além de dar nome à prova, a organização tem previsto trazer à estrada o mítico Opel Kadett GT/E original, conduzido pelo piloto nos anos 70 e 80, que contará ao volante, de acordo com o presidente do Clube de Motorismo, Ni Amorim e Jorge Petiz, “dois especiais amigos e rivais” do malogrado Pedro Queiroz Pereira.

- PUB -

A organização espera a participação de cerca de 70 pilotos, com quatro subidas diárias, cujo início está agendado para as 10 horas para aquecimento, treino e respectiva competição. Vão estar em jogo importantes pontos para o Campeonato Portugal de Montanha 1300, Portugal Clássicos de Montanha, Portugal Legends de Montanha e Taça de Portugal de Montanha Kartcross.

Acertos no percurso e presença de público entusiasmam

Joaquim Capelo, director da prova, explicou que o traçado para este ano teve poucas alterações, havendo um pequeno ajuste na linha da meta. “Por motivos de segurança,
por experiência da edição passada, decidimos estender a linha da meta em 60 metros”, explicou.

Uma das grandes novidades, permitida pelo alívio de políticas de restrição por causa da covid-19, é a presença de público. “Podem assistir à prova em segurança em cinco bolsas definidas pela organização ao longo do percurso”, explicou a organização.

No dia 22, junto ao Parque Urbano de Albarquel, o público poderá, desde logo, assistir às verificações técnicas, apreciar os veículos que vão estar em competição, assim como assistir ao arranque simbólico da prova em direcção à Arrábida.

Fernando Matias garantiu, ainda, que haverá transmissão em directo da Rampa da Arrábida. “Além de parcerias desenvolvidas com alguns canais de televisão, podemos garantir a transmissão com mais de dez horas de live stream, com sete câmaras ao longo do percurso com cerca de três quilómetros”, revelou.

A Rampa PêQuêPê da Arrábida tornou-se a prova rainha do desporto motorizado setubalense. Actualmente organizada pelo Clube de Motorismo de Setúbal, com o apoio da Câmara Municipal e outros parceiros, foi criada em 1982 pela Secção de Motorismo do Vitória Futebol Clube, entretanto extinta.

Competição Arrábida “Revival Tour” garante a viagem pelas quatro décadas de história

Uma das grandes apostas da organização para esta edição da Rampa PêQuêPê da Arrábida
é o “Revival Tour”. Tal como explicou Fernando Matias, este acontecimento vai fazer regressar à Serra máquinas e pilotos, de renome nacional e internacional, que marcaram o
desporto motorizado e a mítica competição setubalense.

Será possível rever pilotos como Rui Madeira, ao volante de um Ford Sierra RS Cosworth,
e Ferreira da Silva, ao comando de um Ford Escort RS Cosworth.

Há ainda a referir a presença de Alexandre Lourenço, que traz consigo um Audi Quattro A2, de Aníbal Rolo, com um Datsun 240Z, e também de Jorge Faria, ao volante de um Porsche 911 Carrera 2.7.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -