5 Julho 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaMinistério Público substitui câmaras de Setúbal, Palmela e Sesimbra em acções contra...

Ministério Público substitui câmaras de Setúbal, Palmela e Sesimbra em acções contra a co-incineração

Tribunal Administrativo Fiscal de Almada determinou que “devem os autos prosseguir, assumindo o Ministério Público a posição de autor”

 

- PUB -

O Ministério Público (MP) vai substituir os três municípios da Península de Setúbal que desistiram das acções populares que tinham apresentado contra a co-incineração de resíduos perigosos na cimenteira da Secil, na Arrábida, revelou ontem o advogado Castanheira Barros.

Em 2006, Castanheira Barros apresentou no Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Almada a primeira de três acções populares em representação das câmaras municipais de Setúbal, Palmela e Sesimbra.

No passado mês de Janeiro, por intermédio de outro advogado, os três municípios desistiram das referidas acções populares e, no dia 1 de Fevereiro, o TAF de Almada declarou a instância como extinta.

- PUB -

Castanheira Barros, a título individual, decidiu interpor recurso, alegando que o MP só tinha sido notificado da decisão judicial de considerar a instância como extinta em 4 de Fevereiro, sem que tivesse tido a oportunidade de, previamente, usar da prerrogativa de se substituir aos proponentes da acção.

Na sequência deste recurso, o TAF de Almada, em despacho datado do passado dia 8 de Março, determinou que “devem os autos prosseguir, assumindo o Ministério Público a posição de autor (câmaras municipais de Setúbal, Palmela e Sesimbra)”.

Segundo Castanheira Barros, as três acções populares de 2006, 2007 e 2021 visam a anulação do despacho ministerial que dispensou a Secil da avaliação de impacte ambiental para a co-incineração de resíduos perigosos na sua fábrica de cimento do Outão, anulação das licenças ambiental, de instalação e de exploração e respectivos averbamentos, que foram concedidas àquela empresa para a queima de resíduos em pleno Parque Natural da Arrábida.

- PUB -

As acções integram actualmente um único processo, que, 15 anos depois do seu início, não chegou sequer a ter marcado o julgamento de primeira instância.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Programa Festas Populares São Pedro Montijo 2022

Consulte o programa na íntegra das Festas Populares de São Pedro, que arrancam na terça-feira (28 de Junho)

PSP deteve em flagrante homem a furtar catalisadores

Dono de uma das viaturas alertou a PSP, que conseguiu interceptar o indivíduo no local

Morte da menina de três anos vítima de maus-tratos provocada por mais de 50 pancadas

Autópsia a Jéssica Biscaia revela deslocamento do crânio e lesões internas fatais. Mãe pode vir a ser constituída arguida
- PUB -