17 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalJuntas do Sado e Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra exigem reforço...

Juntas do Sado e Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra exigem reforço dos meios de segurança nas freguesias

Autarquias reivindicam em petição pública a constituição de um posto da GNR na sua área de intervenção

 

- PUB -

As juntas do Sado e de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra uniram esforços e, em conjunto, lançaram uma petição pública a exigir ao Governo que reforce os meios de segurança disponíveis nas freguesias, nomeadamente através da constituição de um posto da Guarda Nacional Republicana (GNR) na sua área de intervenção.

No abaixo-assinado, que há data de ontem contava com 209 assinaturas, as autarquias explicam que “aos cidadãos das freguesias é necessário e urgente dar resposta à justa reivindicação de direito à segurança”, uma vez que actualmente “são insuficientes os meios humanos, assim como de viaturas”, disponíveis.

Há vários anos que diversas “forças vivas das freguesias têm vindo a alertar para a tendência de redução de meios na GNR em Setúbal” e que, por esse motivo, “em certas ocorrências [com lugar nos dois territórios] a resposta seja dada por patrulhas dos postos de Azeitão, Poceirão, Palmela ou até mesmo Quinta do Conde, entre outros, verificando-se, por isso, um tempo de resposta muito superior ao necessário e exigível”.

- PUB -

Em vídeo publicado junto da petição pública, o presidente da Junta de Freguesia de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra, Luís Custódio, explica que “só com um quartel é que se conseguirá ter um melhor policiamento de proximidade”.

“Uma coisa que nós temos notado ao longo dos anos e que temos vindo a tentar que viesse a acontecer, é a existência de um quartel da GNR nestas duas freguesias”, acrescentou.

Além disso, considera Luís Custódio, à semelhança de Marlene Caetano, presidente da Junta de Freguesia do Sado, que se deve garantir “a existência de um serviço das forças de segurança que dê resposta efectiva e de proximidade à população, com o necessário investimento em postos localizados nas áreas de actuação das patrulhas e um reforço de efectivos, visando assegurar os horários de patrulha”.

- PUB -

É igualmente necessário “assegurar as devidas condições de trabalho dos profissionais das forças de segurança e equipamentos adequados ao serviço que devem prestar às populações”.

As referidas lacunas, expostas na petição pública que “deverá ser enviada à Assembleia da República”, ficariam resolvidas com “o aumento dos recursos humanos da GNR, que garanta o número de efectivos necessário ao funcionamento das patrulhas em todos os postos, e o reforço de meios e melhoria das condições de trabalho, nomeadamente a nível de viaturas e instalações”.

O abaixo-assinado, tornado público depois de aprovado pelas duas assembleias de freguesia, encontra-se disponível “para subscrição nas sedes das juntas, on-line e nos diversos estabelecimentos de comércio”, esclarece Marlene Caetano através do referido vídeo.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -