22 Maio 2022, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalLixo alimentar e de jardinagem gerado no Politécnico passa a ser aproveitado...

Lixo alimentar e de jardinagem gerado no Politécnico passa a ser aproveitado para composto

Instituição aderiu ao serviço de recolha selectiva da autarquia, que instalou nas várias escolas superiores 23 contentores

 

- PUB -

O lixo alimentar e de jardinagem gerado no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) vai deixar de seguir para aterro e passar a ser aproveitado para transformação, com a autarquia sadina a instalar, para o efeito, 23 pontos de recolha nas várias escolas superiores.

A instituição aderiu, assim, ao “Setúbal Composto Tem + Valor”, projecto do município de recolha selectiva para a reciclagem de resíduos orgânicos, que passam a ser “transformados em mais-valias, nomeadamente em composto para adubar terrenos do concelho”.

Dos contentores disponibilizados no “campus académico, três têm capacidade de 800 litros e dez de 240 litros”, refere a edilidade em comunicado.

- PUB -

Aos pontos de deposição de resíduos orgânicos “acresce a entrega de mais dez equipamentos de recolha com menor capacidade, concretamente de vinte litros, colocados em espaços interiores de restauração, nomeadamente nas zonas de bar”.

Para a Câmara Municipal, “além da vantagem ambiental, com o aproveitamento anual de toneladas de resíduos orgânicos para transformação e reutilização, a adesão do IPS ao projecto permite uma maior divulgação da iniciativa municipal de valorização sustentável de recursos na comunidade”.

Já a instituição garante que “como aderente intervém directamente no processo de valorização de recursos para um futuro mais sustentável, dando mais um passo para a prossecução das suas metas na área do desempenho ambiental, enquanto agente activo e catalisador da mudança de comportamentos”.

- PUB -

O “Setúbal Composto Tem + Valor”, criado em 2021, resulta de “candidaturas apresentadas pelo município a fundos comunitários no âmbito do PO SEUR e antecipa a obrigatoriedade de Portugal assegurar, a partir de 2024, a recolha selectiva e reciclagem destes biorresíduos”.

“A acção ambiental de carácter inovador está ao serviço da população em todo o território do concelho, com serviço de recolha porta a porta e pontos de deposição e recolha nas freguesias de Azeitão, Sado, Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra e União das Freguesias de Setúbal”.

Enquanto isso, na freguesia de São Sebastião “estão disponíveis pontos de deposição e recolha colectiva de proximidade, devido às dimensões e elevada concentração demográfica que o território apresenta”.

“O conceito de biorresíduos ou resíduos orgânicos inclui restos de preparação e confecção de refeições, sobras de alimentos, restos de produtos frescos não embalados como legumes, frutas, carne e peixe, pão e bolos, borras de café, saquetas de chá e toalhas e guardanapos de papel”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -