21 Junho 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Local Setúbal Setúbal regista maior aumento de refeições distribuídas pelo CASA a pessoas sem-abrigo

Setúbal regista maior aumento de refeições distribuídas pelo CASA a pessoas sem-abrigo

Crescimento de 302% no apoio em refeições a pessoas sem-abrigo no concelho de Setúbal

 

- PUB -

Setúbal é o concelho que regista o maior aumento do número de refeições distribuídas por o CASA – Centro de Apoio ao Sem Abrigo, a pessoas nesta condição. Os dados comparativos entre 2019 e 2020, e apenas relativos a pessoas sem-abrigo no município, teve um crescimento de 302%. Logo a seguir vem o concelho do Porto com um aumento de 243%.

Relativamente ao número total de refeições distribuídas, entre as dez delegações da associação, foram mais de 500 mil, o que significou mais 23% relativamente a 2019, quando entregaram 417 796 refeições. Em comunicado, o CASA dá conta que ajuda, actualmente, 1 998 pessoas sem-abrigo, “o que representa um aumento abrupto de 73% face à situação pré-pandémica” de 2019.

A apoiar também famílias em situação de grande carência económica, no global o CASA registou mais 40% de pedidos de ajuda desde o início da pandemia em comparação com 2019, apoiando agora 7 001 pessoas, contra as 5 008 desse ano. Dentro deste período, a associação refere que a Figueira da Foz foi o concelho que registou maior aumento, com 224%.

- PUB -

Quanto à delegação do CASA de Setúbal, e relativamente à entrega de cabazes alimentares a famílias carenciadas, desde Março de 2020 até Fevereiro de 2021, registou um aumento muito significativo. Segundo esta organização, no concelho eram apoiadas 25 pessoas, tendo este número aumentado para 86 (dados fornecidos em visita do Bloco de Esquerda), o que implica um aumento de 344%. Outro dado é que a maior parte dos pedidos de alimentação vêm de pessoas do Bairro da Quinta da Parvoíce, um aglomerado habitacional degradado no município.

Entretanto, no concelho de Setúbal há indicações de que o número de pessoas sem-abrigo terá aumentado; em 2018 estavam identificadas 160 pessoas nesta condição. Sem precisar quantas são actualmente, o vereador Carlos Rabaçal diz ter indicação da Cáritas Diocesana de Setúbal de que “este número já foi menor”.

A explicação, refere o autarca, está relacionada com o facto de encontrarem “respostas aqui”. Assim, “algumas dezenas de pessoas sem-abrigo, vieram de Lisboa para Setúbal”.

- PUB -

Uma das respostas que a autarquia está “a trabalhar com instituições”, refere Carlos Rabaçal, é o projecto para o alojamento e apoio para estas pessoas. Trata-se da colaboração com o NPISA – Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem‐Abrigo, que tem como objectivo monitorizadas as necessidades quer a nível de alojamento, quer em termos sociais e de saúde, de modo a conduzir à integração social e autónoma destas pessoas. Uma medida que está integrada na Estratégia Local de Habitação.

Com Lusa

- PUB -

Mais populares

Moradores de cooperativas em Azeitão preocupados com leilão das suas casas

Os moradores da Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bairro dos Trabalhadores, em Azeitão, foram recentemente surpreendidos com a informação de que as suas...

PSP chamada à Escola Básica de Aranguez por furto de dinheiro [actualização]

“Centenas de alunos” tiveram de aguardar “à porta do estabelecimento de ensino” até à chegada da força de segurança   A Polícia de Segurança Pública (PSP)...

Burger King abre este Verão na Quinta Fonte da Prata

Novo espaço vai criar 20 postos de trabalho e terá Drive In disponível   O novo restaurante da cadeia norte-americana Burger King, cuja estrutura encontra-se em...
- PUB -