16 Junho 2024, Domingo

- PUB -
Visibilidade do Cabo Espichel e da Arrábida “vai ser enorme em todo o mundo”

Visibilidade do Cabo Espichel e da Arrábida “vai ser enorme em todo o mundo”

Visibilidade do Cabo Espichel e da Arrábida “vai ser enorme em todo o mundo”

Produção cinematográfica foi levada à Turquia de onde trouxe o galardão e uma possível negociação com plataformas digitais

 

A cidade de Sesimbra e o Parque Natural da Arrábida poderão vir a ter visibilidade internacional, e inclusivamente, vir a ser palco de grandes cinematografias estrangeiras. A ideia é expressa por Carlos Sargedas, director da Arrábida Film Comission, realizador, fotógrafo e produtor de cinema, que viajou até à Turquia para mostrar as paisagens da região.

- PUB -

Em Antalya, onde se realizou o Festival Internacional de Cinema e Turismo entre os dias 8 e 12 de Maio, o realizador conquistou o prémio de “Best Travel Séries” em conjunto com Jaswant Sheresta, produtor cinematográfico nepalês e vencedor de um Emmy, com que realizou “On a Quest With Jaswant Exploring Portugal.

Carlos Sargedas explica a O SETUBALENSE que o desenvolvimento deste projecto ainda agora começou e que se espera que esta seja apenas a primeira de sete temporadas que pretendem mostrar as paisagens paradisíacas da Península de Setúbal.

“Esta é a primeira temporada de uma série de seis ou sete, ainda não está bem definida e é uma visão do realizador nepalês que vive em Hollywood [Jaswant Sheresta]. Pretende-se dar uma visão cinematográfica do nosso país, primeiro para promover estas zonas internacionalmente para realizadores de cinema para que possam vir filmar a Portugal. Aquilo que fizemos foi andar durante quatro meses em quatro diferentes anos, um mês em cada ano, pelo país inteiro andei como produtor executivo, operador de câmara e também de drone, a mostrar um pouco por todo o país”.

- PUB -

A série está já a ser negociada com plataformas digitais e canais de televisão para fazer com que toda a região possa ser conhecida pelo mundo inteiro. “A série já está a ser negociada em várias plataformas de streaming e canais como o Discovery Channel, a Netflix, por aí fora. O que quer dizer que a partir de Agosto ou Setembro a visibilidade da nossa região vai ser enorme em todo o mundo, nas plataformas digitais e nos canais temáticos”.

As filmagens incidiram sobretudo pelas zonas do Cabo Espichel e Alfarim, em Sesimbra, o Parque Natural da Arrábida, a Lagoa de Albufeira e locais entre Palmela, Setúbal, Azeitão e Lisboa no sentido de mostrar outro olhar sobre todas estas regiões.

“Maior parte das vezes quando vemos filmes promocionais de Sesimbra, de Setúbal ou da Arrábida dizem ‘venha conhecer isto ou venha conhecer aquilo’ e o que fazemos nesta série é dizer para vir visitar. Nós mostramos os locais de uma forma cinematográfica de modo que as pessoas ao estarem a ver esta série tenham a apetência de visitar o lugar. Ao mostrar o cenário do Cabo Espichel ou da Serra da Arrábida como cenários paradisíacos, que o são, a partir do momento em que começámos a produzir esta série, mesmo as pessoas lá fora ficavam maravilhadas com os cenários”, conta o produtor de cinema.

- PUB -

A produção foi mais longe e procurou estórias reais que personificassem todas estas paisagens. “Visitamos por exemplo uma pessoa que faz o pão à moda tradicional, visitamos um pescador que tem uma visão diferente do mar, salvou-se de um naufrágio e, portanto, tem outra visão da pesca, fizemos uma reportagem sobre a pesca nocturna da traineira em que maior parte das pessoas não faz ideia de como funciona. Nós queremos dar a perspectiva humana, da vida humana das pessoas e das suas histórias de vida, e também uma forma mais cinematográfica dos destinos para que as pessoas tenham vontade de visitar”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -