3 Fevereiro 2023, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSesimbraSesimbra acolhe debate sobre arte e participação por comunidades mais inclusivas

Sesimbra acolhe debate sobre arte e participação por comunidades mais inclusivas

Cineteatro Municipal recebeu ainda o espectáculo “Des-acerto”, que antecedeu a mesa-redonda

Sesimbra assinalou o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência nos dias 2 e 3 de Dezembro, com um conjunto de iniciativas: a mesa-redonda “A arte e participação por comunidades mais inclusivas”, o espectáculo de dança “Des-acerto” e um workshop de dança inclusiva pela CiM – Companhia de Dança e uma exposição com sete instalações artísticas desenvolvidas pelos agrupamentos de escolas do concelho e pela Cercizimbra.

- PUB -

A tarde de dia 3, data em que se celebra o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, começou com o espectáculo de dança “Des-acerto”, pela CiM – Companhia de Dança, pelas 15h00, no Cineteatro Municipal João Mota.

De seguida, Felícia Costa, vice-presidente e vereadora com o pelouro da Acção Social da Câmara Municipal de Sesimbra, Marco Paiva, encenador, actor e director artístico da Associação Terra Amarela, Pedro Sena, realizador e director artístico da Vo’Arte, Ana Rita Barata, coreógrafa e igualmente parte integrante da direcção da Vo’Arte, Mariana Rodrigues, bailarina do projecto Solos Multiplicados – Fundação LIGA, e Patrícia Carmo, actriz no projecto Alegoria da Caverna, reuniram-se para debater a arte e a participação por comunidades mais inclusivas e partilhar vivências, experiências e desejos para o futuro. A moderação ficou a cargo de Maria João Figueira, directora-geral da Cercizimbra.

No momento inaugural da mesa-redonda, Felícia Costa começou por agradecer aos directores dos agrupamentos de escolas do concelho, em especial aos de Sampaio e da Navegador Rodrigues Soromenho, presentes na sala, “porque na verdade parte deste projecto desenvolveu-se nas escolas e é importante que as escolas trabalhem neste nosso grande objectivo que é a inclusão”, lembrando ainda que “Sesimbra é um município educador e educar não é só na escola, é em toda a comunidade”.

- PUB -

O agradecimento estendeu-se ainda à Cercizimbra “por ajudarem o município a trilhar este caminho para que sejamos realmente um município inclusivo”. A arte é, neste sentido, e nas palavras da vereadora com o pelouro da Acção Social da Câmara Municipal sesimbrense, “fundamental” e “um bom veículo para alcançar essa educação, esse objectivo”.

Nas suas palavras, “a Câmara Municipal de Sesimbra, reconhecendo que temos menos investimento do que devíamos ter nesta área, quer assumir-se como um município inclusivo, integrador e humanista, onde todos sintam que têm o seu papel, que o seu contributo é importante e onde todos se sintam iguais apesar das diferenças que no fundo todos temos uns em relação aos outros”.

A vice-presidente do município sesimbrense alertou ainda para o facto de não existir “uma política de inclusão nacional, nomeadamente a nível da educação, e de apoio à pessoa com deficiência, às suas famílias e às instituições. Há muito trabalho feito neste sentido mas infelizmente em Portugal a verdadeira inclusão está longe de ser uma realidade”.

- PUB -

O origami foi o tema central deste ano, marcando sempre presença em todas as iniciativas, ainda que diversas formas, e a exposição Ori’Criarte fica patente até dia 11, domingo, no Mercado Municipal da Quinta do Conde, podendo ser visitada de quinta-feira a sábado, das 10h00 às 16h00, e na Praça da Califórnia, em Sesimbra, de sexta-feira a domingo, das 11h00 às 16h00, com entrada livre.

Estas actividades encontram-se inseridas no projecto de inclusão da autarquia, Sesimbra Inclui, que tem como objectivo sensibilizar a população escolar, as famílias e a comunidade em geral para a importância de uma sociedade inclusiva.

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -