18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSesimbraPedro Cunha vai lançar novo álbum com artistas convidados de todo o...

Pedro Cunha vai lançar novo álbum com artistas convidados de todo o País

Ex-membro dos Santos & Pecadores vai gravar ao vivo em 10 localidades diferentes. Single de apresentação está editado

 

- PUB -

Iniciou carreira de sucesso como membro dos Santos & Pecadores. Dez álbuns e milhares de concertos depois, em 2013, veio um interregno. O regresso viria a acontecer a solo, quando Pedro Cunha, músico e compositor, lançou o álbum “Satélite On” em 2015, trabalho que foi seguido de um outro, já em 2019, intitulado “Between Silence & Noise”.

E agora surge um outro projecto discográfico, em nome próprio, cuja primeira amostra acaba de ser editada: o single “Perfeita Equação”.

É em Sesimbra, o seu porto de abrigo há quase 20 anos, que Pedro Cunha está a preparar o novo trabalho original. “Trata-se de um disco que terá 10 temas, a ser gravado ao vivo em 10 localidades ao longo do País e que terá também 10 convidados especiais, cada um em sua zona”, revela o artista que só tem ainda um desejo quanto ao mapa a abranger no projecto.

- PUB -

“Não está definido, mas gostava que se iniciasse ou terminasse aqui em Sesimbra, onde vivo há mais de 18 anos. Ainda não estão definidas as localidades, porque há uma série de factores a ter em conta.”

A pandemia veio também baralhar este projecto. “Nasceu aqui em Sesimbra, ainda antes da pandemia. A ideia que tinha era fazer uns espectáculos pelo País fora, em que pudesse contar com músicos dessas zonas, podia ser cantor ou instrumentista, conforme o que a música pedir. Deveria ter arrancado em 2020, mas com a pandemia e o facto de ter de ser gravado ao vivo, foi impossível, pois concertos ao vivo ainda se tornou mais complicado fazer.”

Conceito e documentário

- PUB -

E que estilos farão as conexões entre localidades, entre músicos? “Não há fio condutor e até acho interessante que assim seja, de modo a dar uma característica diferente ao disco e mostrar aquilo que temos, a diversidade e não limitar muito o estilo. O meu estilo está bem definido, mantenho-me dentro do pop, mas as características de cada músico convidado serão seguramente diferentes. Imagine que levo um coro alentejano, serão essas diferentes regiões, dentro da música que fiz.”

Os temas são todos seus. “Sim, e estão todos feitos. Mas a ideia é mesmo juntar um pouco dos diferentes mundos dentro da música e mostrar toda a riqueza que nós temos no País.”

Este projecto recupera o espírito de banda ao vivo. “Está um pouco nesse espírito. O conceito do disco assenta em três músicos em palco, comigo e depois entrará o convidado, que se juntará à banda. Quero criar um pouco esse espírito, da Jam, o pessoal que se juntava para tocar. Não pode ser assim, porque tem que existir preparação, trata-se de um disco e quero que seja o mais fiel possível àquilo que considero importante.”

Neste processo, a imagem torna-se importante. Há um documentário… “Exacto, vou juntar uma curta-metragem sobre o todo o processo, desde a criação dos temas até à parte final, a execução do disco. Contar a história toda, o que é a vida de um músico, de um autor.” A curta-metragem “será dividida em cerca de 10 episódios de cerca de 5 minutos cada, para ser mais fácil agarrar as pessoas”, desvenda Pedro Cunha, a concluir.

*Opinião musical

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -