22 Outubro 2021, Sexta-feira
- PUB -
Início Local Sesimbra Quase todo o distrito em estado de alerta

Quase todo o distrito em estado de alerta

Sesimbra é o concelho do distrito onde se registam mais casos de covid, e vai estar com regras apertadas

 

- PUB -

O agravamento da situação epidemiológica obriga o Governo a tomar medidas mais restritivas, as quais vão atingir alguns concelhos do distrito de Setúbal. Existe “um número muito alargado, face à semana anterior, de concelhos em situação de alerta”, disse ontem a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, na habitual conferência de imprensa, após a reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa.

Passou agora a existir uma bolsa de 20 concelhos que apesar de terem avançado no desconfinamento estão em situação de alerta, entre eles, no distrito estão Alcochete, Almada, Barreiro, Grândola, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Setúbal e Sines.

“Todos estes concelhos [dos 20], maioritariamente localizados na Área Metropolitana de Lisboa [AML], estão hoje em situação de alerta, ou seja, tem mais de 120 casos por 100 mil habitantes ou nas zonas de baixa densidade [populacional] mais de 240 casos por 100 mil habitantes”, declarou a governante.

- PUB -

Apesar de terem avançado no desconfinamento, no Distrito de Setúbal estão em situação de alerta os concelhos de Alcochete, Almada, Barreiro, Grândola, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Setúbal e Sines, enquanto Sesimbra vai manter-se sujeito às medidas da 4.ª fase do plano de desconfinamento, aplicada desde 1 de Maio

Em situação mais preocupante está o concelho de Sesimbra que, a par de concelhos como Lisboa, – num total de 10 municípios – vai manter-se sujeito às medidas da 4.ª fase do plano de desconfinamento, aplicada desde 1 de Maio. Segundo Mariana Vieira da Silva, Sesimbra registou, pela segunda semana consecutiva, mais de 240 casos de covid-19 por 100 mil habitantes, pelo que estará num nível de “maior restrição”, inclusive sujeito ao encerramento da restauração e dos estabelecimentos às 15h30 durante o fim-de-semana.

O Governo decidiu ainda proibir a circulação de e para a AML aos fins-de-semana, a partir das 15h00 de hoje, sexta-feira, devido à subida dos casos de covid-19 neste território e para que “a elevada incidência [de covid-19] que se faz sentir nesta região não se transporte para fora dela”, referiu a ministra.

- PUB -

“Relativamente à situação da AML, aquilo que temos habitualmente seguido nestas restrições é que elas duram até às 06h00 de segunda-feira”, esclareceu, adiantando que está previsto um reforço da fiscalização nas deslocações e nas actividades e eventos neste território.

Na nova fase do plano de desconfinamento, que entrou em vigor em 10 de Junho, os transportes públicos podem circular com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação no caso de terem exclusivamente lugares sentados (táxis e viaturas de transporte em veículos descaracterizados a partir de plataformas electrónicas – TVDE – com lotação limitada aos bancos traseiros); a lotação para casamentos e baptizados continua a estar limitada a 50% do espaço; e a prática desportiva passa a poder ter público no caso das modalidades amadoras, com lugares marcados e lotação restrita a 33% do espaço.

Lusa

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Embarcação de pesca de Setúbal sofre danos em encontro com orcas

Mestre diz que ataque, de grupo de quatro animais, durou 20 minutos e partiu leme do barco

António Pereira: “Continuo a ver coisas no Vitória que não tenho visto nem na I Liga”

Eliminação da Taça de Portugal com o Vizela não esmoreceu aplausos aos atletas

CDU rompe acordo com PSD e ‘salva’ PS na Assembleia Municipal

Geringonça desfeita. CDU queria sigilo sobre o compromisso até à tomada de posse. João Afonso (PSD) acusa comunistas de faltarem à palavra
- PUB -