13 Junho 2024, Quinta-feira

- PUB -
Mais 25 famílias do bairro da Jamaica começam hoje a a ser realojadas

Mais 25 famílias do bairro da Jamaica começam hoje a a ser realojadas

Mais 25 famílias do bairro da Jamaica começam hoje a a ser realojadas

Autarquia seixalense espera que processod e realojamento esteja concluído até ao final do ano

 

Um total de 69 moradores do bairro Vale de Chícharos (conhecido por bairro da Jamaica), no concelho do Seixal, vão ser realojados entre hoje e sexta-feira em mais uma fase do processo iniciado em 2018, segundo o município.

- PUB -

Em comunicado, a Câmara Municipal do Seixal, no distrito de Setúbal, explica que o realojamento da totalidade dos moradores do bairro, desenvolvido em conjunto com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e a Secretaria de Estado da Habitação, deverá estar concluído até ao final do ano.

Esta fase de realojamento que abrange 69 pessoas (25 famílias) decorre até sexta-feira com a consequente demolição das construções onde viviam e a limpeza integral do terreno.

Até Dezembro, adianta a Câmara Municipal do Seixal, está previsto o realojamento das restantes 39 famílias.

- PUB -

Desde que se iniciou o procedimento em Vale de Chícharos já foram realojadas 496 pessoas/170 famílias, a que se juntam agora mais estas 69 pessoas (25 famílias).

Em Janeiro 37 famílias do bairro (119 pessoas) foram realojadas, o mesmo número de realojamentos ocorrido em Outubro de 2022.

O levantamento exaustivo do número de pessoas a viver no bairro foi feito em 2017.

- PUB -

Na altura, foi realizado o recenseamento de 234 famílias, com cerca de 750 pessoas, com direito a serem incluídas no processo de realojamento de acordo com o protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal do Seixal e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, homologado pela Secretaria de Estado da Habitação.

A autarquia explica que o modelo de realojamento adoptado foi o de aquisição e reabilitação de habitações dispersas pelo município com vista a uma integração plena dos moradores na comunidade seixalense.

Para o presidente da autarquia, Paulo Silva, citado na nota, “a excelente integração das famílias já realojadas na comunidade seixalense revela que a adopção deste modelo de realojamento tem sido um sucesso”.

Devido à dimensão e à complexidade deste processo, tendo em conta o elevado número de famílias e a necessidade de uma rápida demolição dos edifícios, ficou definido que este procedimento seria realizado de forma faseada.

O financiamento do realojamento resulta de verbas provenientes de uma candidatura do município ao Plano de Recuperação e Resiliência.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -