3 Dezembro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSeixalMoradores de Santa Marta do Pinhal recolhem alimentos para ajudar famílias carenciadas...

Moradores de Santa Marta do Pinhal recolhem alimentos para ajudar famílias carenciadas de Corroios

A iniciativa envolve o comércio local com a finalidade de ajudar as famílias fragilizadas com a pandemia

 

- PUB -

A Associação de Moradores de Santa Marta do Pinhal está a preparar uma acção de recolha de alimentos e bens essenciais não perecíveis, a 5 e 12 de Março, com o intuito de ajudar as famílias carenciadas da freguesia de Corroios.

Os voluntários da associação estarão distribuídos pelas quatro mercearias aderentes da Rua Santiago Kastner, ‘Boa Turma’, ‘Bi Ulisses’ e ‘Minimercado Tradicional’, no dia 5, e ‘Super Mimocas’, no dia 12, entre as 9h00 e as 13h00.

Além de alimentos não perecíveis, artigos de higiene pessoal estão entre a lista dos produtos desejados. Todos os bens recolhidos serão mobilizados para a Loja Social de Corroios – uma estrutura dinamizada pela Junta de Freguesia – que, posteriormente, fará a entrega às famílias referenciadas.

- PUB -

O presidente da direcção da associação, Filipe Ginga, adiantou a O SETUBALENSE que, além da promoção do comércio local, o objectivo da campanha é apoiar quem ficou fragilizado com a pandemia provocada pela covid-19.

“A situação não está muito fácil para muitas famílias em Santa Marta do Pinhal. Durante o primeiro confinamento, muitas pessoas perderam o emprego e houve bastantes divórcios”, revela Filipe Ginga.

“Quem precisou de alimentos recorreu à Loja Social de Corroios, mas houve momentos em que a loja esteve sem ‘stock’”. Já em 2020, a Associação de Moradores de Santa Marta do Pinhal, em parceria com a Junta de Freguesia de Corroios, iniciou um conjunto de iniciativas para combater a escassez de alimentos disponível para os mais necessitados e o resultado foi considerável.

- PUB -

“As anteriores recolhas correram bastante bem. Numa delas, conseguimos encher uma carrinha da Junta de Freguesia com artigos de bebé e criança”, explica o presidente da associação. À semelhança das iniciativas anteriores, Filipe Ginga espera uma “adesão significativa” por parte dos moradores de Santa Marta do Pinhal.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Demolição de edifício obriga a encerrar troço da Estrada de Palmela

Operação na via pública acontece no troço compreendido entre a Praça Tratado de Roma e o acesso rodoviário ao estabelecimento de restauração McDonald’s.
- PUB -