29 Setembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSeixalTribunal interna jovem que matou mãe à facada por sofrer de esquizofrenia...

Tribunal interna jovem que matou mãe à facada por sofrer de esquizofrenia paranóica 

Jovem de 23 anos vai ficar internado entre três a 16 anos, dependendo da avaliação médica sobre a evolução da doença

O Tribunal de Almada condenou, esta sexta-feira, Lucas Paulo, que, em Novembro de 2020, matou a mãe em casa, no Seixal, com 20 facadas. O jovem de 23 anos foi diagnosticado com esquizofrenia paranóica, doença que sofria no dia do crime.
A medida de internamento tem um mínimo de três anos e máximo de 16 anos, cabendo aos médicos que seguirem o arguido avaliar continuamente a sua condição clínica.
Lucas Paulo foi assim absolvido do crime de homicídio qualificado pelo qual vinha acusado. A decisão foi ao encontro do que tinha pedido o Ministério Público e a advogada do arguido.
No dia do crime, vítima e agressor estavam sozinhos em casa, na Rua Eusébio Leão em Paio Pires, e discutiram. Eram frequentes os conflitos entre os dois pela falta de emprego do jovem que consumia frequentemente estupefacientes.
Após a discussão, a vítima, Tereza Paulo, de 60 anos, dirigiu-se para a sala e foi atacada pelo filho com um x-ato.
A mulher de 60 anos tentou fugir pela janela do rés do chão de casa, mas foi apunhalada nas costas e acabou por morrer na cozinha. Lucas barricou a porta de casa para evitar que o seu pai, que chegava mais tarde, entrasse, tomou banho e fugiu pela janela.
O marido da vítima chegou a casa do trabalho por voltas das 20 horas e após alguma dificuldade em abrir a porta, deparou-se com o corpo da mulher prostrado na cozinha.
A Polícia Judiciária de Setúbal foi accionada e horas depois, já na madrugada de terça feira, deteve o suspeito.
Foi a GNR que o encontrou a deambular na rua em Paio Pires.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -