23 Outubro 2021, Sábado
- PUB -
Início Local Seixal Operacionalidade dos Bombeiros do reforçada com nova secção

Operacionalidade dos Bombeiros do reforçada com nova secção

O último sábado, Dia Municipal dos Bombeiros e de S. Pedro, foi de festa para a corporação, para as populações e para quem tornou realidade este avanço no combate aos fogos e auxílio aos cidadãos

 

- PUB -

 

Foi solenemente inaugurada, no sábado, a Secção de Fernão Ferro dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal. A nova estrutura localiza-se à esquerda da estrada Seixal-Sesimbra, na zona da Flor da Mata. Lembre-se que sábado foi dia de S. Pedro, padroeiro do Seixal, e Dia Municipal do Bombeiro, pelo que dificilmente se encontraria data mais adequada para activar esta unidade socorrista.

As cerimónias que envolveram a inauguração iniciaram-se com a deposição de uma coroa de flores no grupo escultórico que homenageia os “soldados da paz”, na frente ribeirinha de Arrentela, a que se seguiu um desfile pelas ruas de Fernão Ferro protagonizado pela Banda da Sociedade Filarmónica União Arrentelense.

- PUB -

Localização excelente

Este novo destacamento dos bombeiros goza de uma localização excelente, pois separa-o segundos do nó da A33 e escassos minutos da A2. Acresce que o Hospital do Seixal, tantas vezes prometido pelo Poder Central, se erguerá na mesma zona, o que facilitará muito o acesso a casos de urgência.

Para o novo edifício está prevista a transferência da 2.ª Secção da Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, de Foros de Amora, onde funciona presentemente uma extensão da Escola Nacional de Bombeiros.

- PUB -

Estas novas instalações, que possibilitarão “expandir a presença do corpo de bombeiros junto da comunidade, tornando a sua actuação mais próxima da população e perspectivando a optimização da sua eficácia”, alberga parque coberto para as viaturas operacionais, áreas de comando e apoio, bem como outras necessárias à actividade normal de um corpo de bombeiros.

A Câmara do Seixal investiu no equipamento 439 mil euros, além de ter disponibilizado o terreno e custeado o projecto, enquanto 351 mil foram canalizados pelos fundos comunitários do POSEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência do Uso de Recursos.

“Há que exigir mais do Poder Central”

Durante o momento protocolar, que juntou responsáveis locais, distritais e nacionais dos Bombeiros, autarcas e outras figuras institucionais, bem como bombeiros e populares, Joaquim Santos, presidente da Câmara do Seixal, recordou que, “há precisamente dois anos, foram inauguradas as instalações dos bombeiros em Foros de Amora e lançada a primeira pedra desta secção” e aproveitou a ocasião para manifestar o seu desagradado com o “chumbo” do Orçamento Municipal para 2019. Mas, perante a obra feita, prosseguiu, “é com um sorriso nos lábios que dizemos a essas pessoas que estavam erradas e que está na altura de emendarem o erro”. É que, segundo o autarca, há muitas coisas que urgem, em Fernão Ferro, por exemplo, a escola para o 1.º ciclo e secundário ou o lar de idosos, já com terreno destinado e um milhão de euros, “logo que o orçamento seja aprovado”. O grave, adiantou, “é que o Ministério da Educação não tem nada previsto”, e os miúdos de Fernão Ferro continuam a ter de se “deslocar a outras freguesias ou até outros concelhos, se querem frequentar a escola”. Na verdade, “há um desequilíbrio entre aquilo que nós damos à sociedade e aquilo que o Estado dá, um desequilíbrio que tem de ser corrigido”.

A construção do Hospital do Seixal, “prioritária no princípio do mandato deste Governo”, mereceu também um comentário de Joaquim Santos. “Afinal, nesta altura, ainda nem sequer o projecto foi escolhido. Dizem-nos que só em Novembro”. Por isso, a “luta vai continuar, que o digam o Poder Local, a população ou os bombeiros”. Em jeito de conclusão: “Há que exigir uma maior intervenção do Estado no apoio às populações e aos bombeiros”.

O presidente da Assembleia Municipal, Alfredo Monteiro, realçou que autarquia é, a nível do país, das que “mais apoia os bombeiros, designadamente, em termos financeiros”. Por conseguinte, perante o que se tem feito, “temos o direito de exigir ao Estado que eleve a sua comparticipação” neste particular.

 

José Raimundo, comandante dos Bombeiros Mistos do Seixal, afirmou-se feliz por estar “mais perto dos cidadãos que precisam de nós”, o que “só foi possível com o apoio da Câmara do Seixal”, enquanto Brázio Romeiro, presidente da direcção da entidade, assegurou que esta “fará tudo para não desfraldar a confiança” que nela depositaram.

Mais adiante, João Ludovico, da Federação dos Bombeiros do Distrito de Setúbal, salientou que a Câmara do Seixal é “uma referência no distrito e no país no que respeita ao apoio aos bombeiros”. Outro interveniente, Eduardo Correia, vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, declarou nada valerem as “loas das instituições se estas não respeitam o contrato social que firmaram com os bombeiros”. E mais. “No balanço entre o dar e o haver, é justo e importante que o Estado olhe para os que mais concorrem para a segurança dos cidadãos”.

Ficou-se também a saber, por intermédio de Elísio de Oliveira, comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, que esta corporação teve um desempenho notável num exercício internacional realizado recentemente.

J.A.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Embarcação de pesca de Setúbal sofre danos em encontro com orcas

Mestre diz que ataque, de grupo de quatro animais, durou 20 minutos e partiu leme do barco

Fica em prisão preventiva por esfaquear rival à porta de bar

Clientes travaram agressor e socorreram vítima

Última Hora: Vitória aprova venda de 89% da SAD a investidor

Última Hora: Vitória aprova venda de 89% da SAD a investidor
- PUB -