23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
PSP desmantela rede de burlões que arrecadou milhões com sites de vendas falsas

PSP desmantela rede de burlões que arrecadou milhões com sites de vendas falsas

PSP desmantela rede de burlões que arrecadou milhões com sites de vendas falsas

Detidos um homem e duas mulheres em Barreiro e Setúbal

Criaram vários sites de venda de aparelhos eléctricos e electrónicos, arrecadaram milhões de euros, mas os compradores ficaram de mãos a abanar. O comércio era de fachada e chegou agora ao fim. A PSP “desmantelou a rede de burlões” na última semana e deteve, em Barreiro e Setúbal, o trio que estava por detrás das vendas falsas na Internet, um homem, de 39 anos, e duas mulheres, de 44 e 47.

O esquema permitiu aos detidos arrecadarem, de forma ilícita, “lucros exponenciais, na ordem dos milhões de euros”, revelou, em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, que detalhou o “modus operandi” dos suspeitos. “Abriam diversas sociedades comerciais e diversos sítios de Internet, em tudo idênticos e para o mesmo propósito criminal, alojados em plataformas que geravam pagamentos por referência multibanco”.

- PUB -

De acordo com a PSP, as vítimas que compravam, por aquela via, os equipamentos eléctricos ou electrónicos, não recebiam os artigos nem conseguiam a devolução do dinheiro que pagavam pelos produtos. A dimensão de burlados pode ser bem maior do que o registado em participações.

E a polícia, no mesmo comunicado, pede aos lesados que tenham tentado fazer compras nos sites `https://lojadoelectrodomestico.pt´, `https://teckmi.com´, `https://areelectronica.com´, `https://ptelectronica.com´ e `http://tvmarket.pt´, e que não tenham o obtido os artigos em causa, nem a posterior devolução do montante que transferiram, para fazerem a respectiva denúncia às autoridades dentro dos prazos legais.

Os “elevados fluxos monetários decorrentes da actividade permitiram aos suspeitos abrir falsos ‘call-centers’, onde laboravam, em média, dez funcionários para atendimento a futuros clientes”, adianta a PSP, ao mesmo tempo que explica que esses ‘call-centers’ eram alterados com alguma frequência para dificultar eventuais fiscalizações das entidades reguladoras ou acções policiais.

- PUB -

As investigações a este crime surgiram “na sequência de inúmeras queixas em todo o território nacional” e permitiram concluir que os “suspeitos, sem profissão, faziam desta actividade ilícita o seu modo de vida há vários anos”.

Na operação policial, efectuada na passada segunda-feira, com a colaboração do Comando Distrital de Setúbal da PSP, foram apreendidas três viaturas, 23 computadores portáteis, um computador de secretária, 16 telemóveis, 90 placas motherboards, 60 placas gráficas, seis relógios, 10 telefones fixos, cinco monitores, 10 torres de computador, duas câmaras CCTV, impressoras, routers, câmaras fotográficas e vários periféricos informáticos, como ratos, teclados e carregadores. Foram ainda apreendidos três caiaques, um atrelado de barcos, pranchas de windsurf e outros artigos náuticos, além de diversa documentação. Com Lusa

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -