24 Fevereiro 2024, Sábado
- PUB -
InícioLocalPalmelaGigantes invadiram Pinhal Novo com cultura e animação

Gigantes invadiram Pinhal Novo com cultura e animação

Festival Internacional de Gigantes trouxe artistas de mais de uma dezena de países durante o fim-de-semana

 

- PUB -

Na passada sexta-feira os Gigantes chegaram a Pinhal Novo e lá ficaram até domingo. Ao longo de três dias, a vila recebeu a 12.ª edição do FIG – Festival Internacional de Gigantes, com festa das formas animadas, teatro de objectos, dança, tambores, gaitas e gigantones.

Entre 7 e 9 de Julho foram mais de 30 os espectáculos que animaram as ruas e diversos espaços comunitários da vila, com artistas de mais de uma dezena de países, como a Bulgária, Tunísia, Espanha, Brasil, entre outros.

Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela, considerou que este evento demostra a afirmação da capacidade do concelho, também no âmbito cultural, de criar “eventos de referência”, que reúnem pessoas de vários países, e de vários pontos de Portugal, em torno da questão “das culturas tradicionais, da fusão com outros ambientes mais urbanos” e daquilo que “melhor se faz nas artes de rua e no teatro”.

- PUB -

A O SETUBALENSE, o autarca explicou que a prova disso é que, 12 anos depois de se realizar o primeiro encontro nacional de gaita de fole, existe agora o primeiro encontro Internacional de gaita de fole, com presença de vários países, mas sobretudo na lógica dos gigantes.

“Criamos de facto, em torno das percussões dos bombos, das gaitas de foles, dos gigantes, do teatro, da animação de rua e da música a celebração da cultura tradicional envolvida, para se perceber onde é que estão as raízes em todas estas expressões”, referiu.

O edil palmelense considera que este festival tem muita importância no turismo cultural. “Temos gente em Pinhal Novo, que tinha vindo de propósito do centro do País, do Algarve e também de outras regiões a Norte de Lisboa, para passarem o fim de semana no nosso concelho, a celebrar a cultura tradicional”.

- PUB -

O autarca garantiu que o FIG, de dois em dois anos, “vai estar cá sempre”. “Mesmo em anos difíceis, como já houve de troika e de covid, o FIG esteve presente e é, de facto, uma realização gigante”, rematou Álvaro Amaro.

 

Eventos para todos os gostos

Em destaque estiveram os espectáculos “Cantata do Fim do Mundo” (SFUA/Teatro Artimanha/Teatro da Vila/Grupo Teatro Ensaiarte), “Mutabilia (Teatro do Mar), “Imperphecto” (Bardoada), “A Gegantea” (Le Trois Clés), “Esencial” (Vaivén Teatro), “Galandum Galundaina e Omiri” e “UR” (Haatik Danza), e o Desfile de Gigantes, que contou com a presença de todos os grupos participantes.

No espaço infantil, as crianças e famílias puderam participar ou assistir a oficinas, com a participação do Circo Dallas, animação, jogos, teatro infantil e contos.
O programa incluiu ainda actividades complementares, com destaque para o Encontro Internacional de Gaiteiros – Gaita Folia, que teve a participação de nove países europeus, e a visita inclusiva “FIG para Todas/todos!”, acessível a pessoas cegas e com baixa visão.

- PUB -

Mais populares

Menino de sete anos morre após ser baleado em Setúbal

Neto e avó foram atingidos a tiro de caçadeira no Bairro da Bela Vista. Disparo veio de carro em andamento. Alvo seria o pai da criança

Criança baleada em Setúbal hospitalizada em estado crítico [actualizada]

Menino de 7 anos e avó foram atingidos por um tiro de caçadeira disparado de um carro em movimento

Imagens mostram momentos após menino e avó serem baleados no Bairro da Bela Vista (vídeo)

Homem é visto a empunhar uma caçadeira correndo em várias direcções até que entra numa viatura que sai depois do local
- PUB -