25 Fevereiro 2024, Domingo
- PUB -
InícioLocalPalmelaAutoeuropa: PCP acusa empresa de violar lei da greve

Autoeuropa: PCP acusa empresa de violar lei da greve

Grupo parlamentar comunista questionou Governo na Assembleia da República. Sindicato diz que greve está a ter “forte adesão”

 

- PUB -

O PCP questionou o Governo, esta tarde na Assembleia da República, sobre o que diz ser a violação da lei da greve por parte da VW Autoeuropa, onde está a decorrer um protesto dos trabalhadores.

Em comunicado, a Direcção da Organização Regional de Setúbal (DORS) do partido diz ter conhecimento de que os trabalhadores em greve estão a ser substituídos por outros.

“A Administração da VW Autoeuropa através das suas chefias nas mais diversas áreas da fábrica estão a convocar os trabalhadores a prolongar o seu turno em mais duas horas como trabalhado suplementar, das 15h20 as 17h20, com o objectivo de estes trabalhadores ficarem a substituir os trabalhadores que vão aderir a greve ‘duas horas no início de cada turno’ que hoje se inicia na VW Autoeuropa.”, refere a nota do PCP.

- PUB -

Os trabalhadores da fábrica de Palmela iniciaram esta quinta-feira dois dias de paralisações parciais por um aumento salarial extraordinário, apesar do apelo da Comissão de Trabalhadores para que fossem retirados os pré-avisos de greve.

Segundo o SITE-Sul, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Sul, um dos sindicatos que convocou o protesto, há várias secções da fábrica que estão paralisadas.

“A greve na Autoeuropa começou com uma forte adesão, estando várias áreas da fábrica, como a montagem final, pintura, boby, prensas e outras, totalmente paradas”, afirma o sindicato em comunicado divulgado perto das 17 horas da tarde desta quinta-feira.

- PUB -

Na terça-feira, face à disponibilidade entretanto anunciada pela administração da fábrica para voltar à mesa de negociações no dia 25 de Novembro, a Comissão de Trabalhadores (CT) apelou aos sindicatos SITE-Sul e STASA – Sindicato dos Trabalhadores do Sector Automóvel, para retirarem os pré-avisos de greve.

Os sindicatos recusaram a retirada dos pré-avisos de greve e o dirigente do SITE-Sul Eduardo Florindo afirma que há um “grande descontentamento dos trabalhadores” e acredita que a “greve vai ter uma boa adesão”.

O coordenador da CT da Autoeuropa, Rogério Nogueira, não quis fazer qualquer previsão sobre a adesão à greve, mas considerou que a disponibilidade da administração da fábrica para retomar o diálogo “é um sinal de que a empresa está interessada em chegar a um acordo com os trabalhadores”.

Os trabalhadores da Autoeuropa exigem um aumento salarial extraordinário de 5% em Dezembro, para compensar a perda do poder de compra devido à inflação, mas a empresa decidiu atribuir um prémio único de 400 euros, posição que levou os trabalhadores a decidirem avançar para a greve nos plenários realizados na semana passada.

A greve convocada para hoje e sexta-feira é a segunda paralisação por questões laborais em três décadas de actividade da fábrica de automóveis da Volkswagen em Palmela, no distrito de Setúbal.

A primeira greve na Autoeuropa – exceptuando as que ocorreram no âmbito de greves gerais a nível nacional – teve lugar a 30 de Agosto de 2017, quando os trabalhadores cumpriram uma paralisação de um dia contra a obrigatoriedade de trabalharem ao sábado, o que obrigou a uma paragem de toda a produção.

- PUB -

Mais populares

Menino de sete anos morre após ser baleado em Setúbal

Neto e avó foram atingidos a tiro de caçadeira no Bairro da Bela Vista. Disparo veio de carro em andamento. Alvo seria o pai da criança

Imagens mostram momentos após menino e avó serem baleados no Bairro da Bela Vista (vídeo)

Homem é visto a empunhar uma caçadeira correndo em várias direcções até que entra numa viatura que sai depois do local

Suspeito de morte de menino em Setúbal será tio da criança

Homem está identificado pelas autoridades e colocou-se em fuga. Disparo de caçadeira terá sido feito para assustar rival
- PUB -