3 Fevereiro 2023, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaVoluntários ajudam a ‘erguer das cinzas’ projecto em Vale dos Barris destruído...

Voluntários ajudam a ‘erguer das cinzas’ projecto em Vale dos Barris destruído pelas chamas

Perto de 30 pessoas estiveram no local a instalar um sistema de irrigação para salvar as mais de 400 árvores e arbustos plantados

 

- PUB -

Foram cerca de 30 os voluntários que se juntaram ontem em Vale dos Barris para ajudar a ‘erguer das cinzas’ o projecto de educação ambiental e agroflorestal destruído pelo incêndio que deflagrou quarta-feira em Palmela.

As três dezenas de voluntários, de diversas nacionalidades, estiveram no espaço do projecto Regen Waves a “instalar o mais rápido possível um sistema de irrigação para salvar as mais de 400 árvores e arbustos plantados”, disse Izabella Peregrino, uma das fundadoras do projecto, a O SETUBALENSE.

“Em poucos minutos o fogo destruiu um ano de trabalho do Regen Waves, que teve início no Verão do ano passado. Representa um investimento de oito mil euros em equipamento, plantas e ferramentas”, desabafou.

- PUB -

A equipa do projecto, apesar de ter vivenciado “no local o início do fogo” e de ter feito o que podia, acabou por “não conseguir salvar muita coisa”.

“Além dos danos materiais no terreno e da perda da flora local, que contava com mais de 2 600 plantas, mais de 400 árvores e arbustos, além de hortas, um viveiro e uma estufa, a família de um dos integrantes do curso ficou sem morada, ao perder a sua caravana para as chamas ontem ao início da tarde”, revelou Mathias Davesne, também responsável pelo Regen Waves.

Agora, será tempo de “mostrar o tempo da regeneração”. “Vamos mostrar como a natureza se pode regenerar e nós com ela”, ambiciona o fundador. Já Izabella Peregrino diz ser “revoltante ver, em poucos minutos, tanto trabalho perdido”.

- PUB -

“Não somos os únicos, há famílias que perderam suas casas e muito mais”, lamentou a responsável. O projecto Regen Waves nasceu há cerca de um ano, quando os fundadores “decidiram largar a vida que tinham em Paris, França, para seguirem o coração”.

Vieram então “para Portugal onde iniciaram família e arrancaram com o projecto com as economias que tinham”. “Nós sabemos o quanto o planeta precisa de regeneração e, por isso, criámos o projecto”, conclui o fundador.

BB Car Stand de automóveis fica reduzido a escombros

O stand de automóveis da BB Car foi totalmente destruído pelas chamas, ficando no terreno apenas madeira carbonizada. O negócio, foi devorado pelo fogo, deixando as telhas de plástico completamente queimadas, assim como os carros que se encontravam no interior do edifício.

Os proprietários tentaram recuperar alguma documentação, mas a mesma também terminou ardida. As janelas do stand ficaram sem vidros, demostrando bem os danos causados pelo fogo que se fez sentir na aldeia de Aires, em Palmela.

Histórias à Mesa Moinho de vento foi consumido pelas labaredas

Uma das ‘vítimas’ do fogo que deflagrou em Palmela foi o característico moinho de vento, que havia sido recuperado por Pedro Lima.

Este edifício ardeu na tarde de quarta-feira no incêndio que começou por volta das 12 horas.

Os danos no moinho são bastante visíveis, sendo que as chamas queimaram a vela, assim como o material em madeira. Este moinho é um dos cenários da iniciativa Histórias à Mesa, actividade turística que atraía pessoas de vários locais para provarem alguns petiscos típicos da região de Setúbal.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -