18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaFestival dos Caramelos nasce para promover território e artistas

Festival dos Caramelos nasce para promover território e artistas

Evento junta intérpretes da música portuguesa e brasileira no dia 22. Setubalense Toy vai ser homenageado

 

- PUB -

O Parque Mário Bento, em Poceirão, Palmela, vai receber no próximo dia 22, a partir das 15 horas e até à meia-noite, o Festival dos Caramelos que vai juntar em palco vários intérpretes de música popular portuguesa e brasileira e contar com uma homenagem ao cantor e compositor setubalense Toy.

Dar a conhecer melhor a beleza do território é apenas um dos objectivos do evento, revela o artista Rui Morais, promotor do festival. “Vim morar para a zona das Lagameças há cerca de oito anos e, como acho a zona muito bonita, pensei que esta seria uma boa forma de contribuir para a sua promoção”, explica, para juntar de seguida outro dos principais propósitos da iniciativa. “Apoiar os artistas – que estiveram parados todo este tempo [face ao contexto pandémico] – e ajudar a promover a carreira de alguns deles, que não têm tido tantas oportunidades de visibilidade”. Exemplos: “Os brasileiros Vander Rodriguez, Del Costa e a dupla Márcio Robert & Campus Vítor, que tocam nas noites de Setúbal e Palmela, entre outros locais. Têm anos de carreira, mas não são suficientemente divulgados a nível nacional”, considera.

Rui Morais

A portuguesa Marília Pais é outro dos nomes a quem Rui Morais reconhece enorme qualidade. “Canta o fado. É uma cantora de primeira, que também não tem sido uma aposta, em termos de divulgação, como deveria”, sublinha. Luís Portela, Rui Porto, Igor de Morais e Cristina Ardisson, além do próprio Rui Morais, completam o conjunto de artistas que promete animar a tarde/noite de 22 no Parque Mário Bento.

- PUB -

Distinguir figuras da região

Além da promoção da terra e dos artistas, o Festival dos Caramelos visa também distinguir uma figura dos palcos da região. Toy foi o escolhido. “Porque é um nome conceituado, acarinhado por muitos na região”, justifica o responsável pelo evento, ao mesmo tempo que realça este como um dos pressupostos para futuras edições. “Toy surge como o primeiro de vários espectáculos de homenagem a uma série de pessoas, que devem ser valorizadas em vida e não a título póstumo”, desvenda.

O Festival dos Caramelos aponta ainda a uma outra vertente: a da solidariedade. Cinco por cento do valor apurado em bilheteira será doado à Associação Humanitária dos Bombeiros de Águas de Moura.

- PUB -

“Temos de nos ajudar uns aos outros. E, além disso, quando se ergue um festival desta envergadura é muito mais fácil se nos associarmos às várias entidades locais e a causas justas”, justifica Rui Morais.

O investimento para colocar de pé o evento ascende “a sete mil euros”, adianta o responsável, que espera ver o Parque Mário Bento repleto de gente. “Gostava que pudéssemos contar com, pelo menos, 700 pessoas. Cada ingresso custa 10 euros, logo… Vamos ver. Estamos a fazer todos os esforços na divulgação. Espera-se uma grande tarde/noite artística”, antecipa, a concluir, sobre o festival que engloba ainda churrasco.

Espectáculo gravado para fazer DVD

Uma das formas de poder contribuir para a promoção dos artistas é através de registo audiovisual. Sobretudo para aqueles que não dispõem de videoclipes, por exemplo. E Rui Morais revela que essa é uma situação em que também está a trabalhar. “O festival será totalmente gravado. O objectivo é fazermos um DVD do evento, que depois poderá servir como um dos cartões de apresentação dos artistas”, avança o responsável, que não esconde outro desejo. “Acredito também que a Câmara Municipal de Palmela possa vir a adoptar este festival para o calendário cultural do concelho”, revela, a finalizar.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -