29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaGNR liberta ave que estava aprisionada em gaiola

GNR liberta ave que estava aprisionada em gaiola

Elementos do Núcleo de Protecção Ambiental (NPA) de Palmela da Guarda Nacional Republicana (GNR) resgataram, no último domingo, um gaio – ave de espécie protegida (Garrulus glandarius) – que estava preso numa gaiola, em Lagameças.

- PUB -

A ave foi detectada durante uma acção de patrulhamento. Encontrava-se “num terreno adjacente a uma residência” e “estava aprisionada numa gaiola”, anunciou a GNR, em comunicado. “No decorrer da acção apurou-se que se tratava de uma espécie cinegética e que esta estava em cativeiro sem o respectivo alvará de detenção de espécies cinegéticas do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF)”, explicou a força militar.

“A ave foi resgatada, tendo sido elaborado o respectivo auto de contra-ordenação, por detenção de uma espécie cinegética em cativeiro sem a devida licença. No seguimento da acção, a ave foi entregue ao ICNF”, adiantou. A GNR lembra ainda que “a reprodução, criação e detenção de espécies cinegéticas em cativeiro só é permitida se for autorizada para fins de repovoamento, utilização em campos de treino, produção de reprodutores, consumo alimentar, produção de peles ou fins científicos, didáticos, recreativos e de colecção”.

- PUB -
- PUB -
[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -