19 Maio 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaAndré Cabica: “A Festa das Vindimas é a festa das pessoas”

André Cabica: “A Festa das Vindimas é a festa das pessoas”

Presidente da Associação das Festas de Palmela mostra vontade da organização de abrir os festejos à população

 

- PUB -

André Cabica, presidente da direcção da Associação das Festas de Palmela – Festa das Vindimas, diz que honrar a tradição do certame é a maior preocupação para a edição que arranca esta quinta-feira

O que significa o regresso da Festa das Vindimas, depois da “paragem” do ano passado?

No ano passado não estivemos totalmente ausentes. Apesar de tudo o que vivemos, e que ainda não está ultrapassado, tentamos honrar a tradição da Festa das Vindimas. Esse é o nosso maior compromisso e a nossa maior responsabilidade. Em 2020 fizemos algo de uma forma muito minimalista, com eventos pouco expressivos a nível de participação de pessoas. Neste ano, tentamos fazer algo um bocadinho diferente para que, de alguma forma, pudéssemos receber mais pessoas e para tentarmos também, aos poucos, aproximarmo-nos do que tradicionalmente acontecia na Festa das Vindimas.

- PUB -

O foco passou a ser de novo a população?

A Festa das Vindimas é a festa das pessoas. É um evento que homenageia quem faz a apanha da uva e a produção do vinho.  Tudo o que fazemos é para que possamos receber, sempre, muita gente. O formato deste ano ainda não será nesse modelo, mas já nos estamos a tentar encaminhar para o que se conhece habitualmente.

Qual é a importância para o concelho de Palmela?

- PUB -

Esta é a festa mais representativa do concelho, sem desprimor para as outras. Temos a responsabilidade de fazer cumprir a tradição e de pôr em prática aquilo que está implícito às Festas das Vindimas.

Tendo em conta o contexto actual e todas as mudanças previstas, quais são as expectativas para este ano?

Honrar o compromisso e a tradição, que não queremos deixar cair em esquecimento. Com todas as actividades que promovemos e desenvolvemos conseguimos dar a mão a quem tem sofrido com a pandemia, sendo isso também um bocadinho nossa responsabilidade… Poder, junto daqueles que são nossos parceiros directos, dar oportunidade de mostrarem o seu trabalho. Isso é importantíssimo e fundamental.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era

Dez dias de música em vários palcos da cidade de Setúbal com os melhores sons e vozes

O festival arranca com Pedro Abrunhosa, atravessa vários artistas e termina com Cuca Roseta
- PUB -