20 Janeiro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaIgreja em ruínas há mais de um século em Águas de Moura

Igreja em ruínas há mais de um século em Águas de Moura

Na Semana Descentralizada na Freguesia de Marateca, a presidente Cecília Sousa manifestou o sonho da requalificação da Igreja de S. Pedro

 

- PUB -

Cecília Sousa, presidente da União de Freguesias de Poceirão e Marateca, manifestou o desejo da Igreja de S. Pedro, que se encontra em ruínas há mais de um século, ser requalificada porque “é uma referência histórica” da freguesia.

O edifício localizado junto ao cemitério de Águas de Moura está profundamente degradado, mas o presidente da Câmara de Palmela, Álvaro Amaro, comprometeu-se a “realizar um trabalho profundo de levantamento do que existe e das necessidades”. O autarca revelou estar a “tentar encontrar uma linha de apoio que permita uma candidatura a fundos comunitários para recuperação da Igreja, com respetivo acompanhamento arqueológico e trabalhos de conservação e restauro”.

A velha igreja em ruínas continua a ser uma referência histórica da Marateca e é o testemunho da existência de uma antiga comunidade, que se complementa com o cemitério e a ponte de ferro, que deixou de servir o trânsito para o Alentejo e para o Algarve.

- PUB -

Nos anos 50 construiu-se a Igreja de S. Pedro no centro da povoação, que se tornou o local de culto dos crentes locais. Segundo a presidente da junta, a requalificação da secular igreja é uma aspiração da população de Águas de Moura.

Comentários

Fátima Brinca
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Vereador diz que cães vadios fogem com crânios na boca e acusa PS de tratar mal os vivos e pior os mortos

João Afonso volta a criticar serviço nos cemitérios. Autarca do PSD denuncia ossadas lavadas em tanques da roupa e colocadas em caixas de fruta a secar. Nuno Canta diz que é fantasia

Pinhalnovense não tem jogadores para ir a jogo no próximo domingo

No Campeonato de Portugal a situação está muito complicada para os clubes da região porque o Barreirense está numa posição delicada na tabela classificativa...

Casal assaltou 13 casas num mês na Moita

Um casal assaltou 13 casas na Moita no espaço de um mês. Ele assaltava e ela vendia os bens. Conseguiram 29 mil euros. Os assaltos...
- PUB -