28 Setembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaMonte do Francisquinho recebe centro para vítimas

Monte do Francisquinho recebe centro para vítimas

O Monte do Francisquinho vai continuar a ser requalificado e irá receber um Centro para Atendimento de Vítimas de Violência Doméstica

 

- PUB -

 

Na sessão pública de Câmara de Palmela de quarta-feira, depois da aprovação de uma moção a assinalar o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, o presidente Álvaro Amaro anunciou que “está prevista a criação de um Centro de atendimento às vítimas de violência doméstica”, no Monte do Francisquinho, em Val’ Flores, no Pinhal Novo.

O Monte do Francisquinho vai continuar a sofrer obras de requalificação e depois da recuperação que permitiu a instalação do Moto Clube do Pinhal Novo e do Núcleo da Liga dos Combatentes, irá receber o Centro de Atendimento de Vítimas de Violência Doméstica.

- PUB -

O edil de Palmela destacou “a câmara está no bom caminho no combate contra a violência doméstica e esta é uma matéria a que dedicamos uma especial atenção”

Recorde-se que concelho de Palmela já existe uma Casa Abrigo para acolher mulheres, que foi criada pela Fundação COI e que funciona há quatro anos, onde as vítimas vivem com os filhos.

 

- PUB -

Carregamentos eléctricos

Na sessão autárquica o presidente revelou também que a Câmara “continua a lutar para que haja postos de carregamento para carros eléctricos”, confessando com ironia “não dá jeito nenhum termos que ir à autoestrada da A2 para carregar a viatura”.

O autarca garantiu “continuamos a pedir um posto de carregamento eléctrico para Palmela, a instalar na Alameda 25 de Abril” e após a sua instalação “será a energia paga pelo município, enquanto não houver concessão”. A luta por mais postos no concelho passa também pela instalação de posto no Pinhal Novo.

Comentários

Fátima Brinca
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -