4 Dezembro 2021, Sábado
- PUB -
InícioLocalOdemiraTodos a ajudar a reerguer das cinzas o Clube Fluvial Odemirense

Todos a ajudar a reerguer das cinzas o Clube Fluvial Odemirense

Angariação de fundos continua a decorrer para fazer face a mais de 200 mil euros de prejuízo causado por fogo posto

 

- PUB -

A campanha de solidariedade para reerguer o Clube Fluvial Odemirense continua a decorrer, depois da colectividade ter sido vítima de um fogo posto que causou prejuízos superiores a 200 mil euros.

A colectividade lançou um apelo de ajuda e os interessados podem contribuir em espécie ou financeiramente, através dos contactos 968492415; 969892124; [email protected]; ou directamente através de transferência bancária para o NIB: 004563324021189615288.

Ilídio Soares, presidente do clube, reconheceu que o incêndio foi “uma verdadeira tragédia” e que destruiu “toda a vida” daquela colectividade, fundada em 1984.

- PUB -

“Neste momento, estamos quase a zero”, disse o dirigente, que confirmou a dimensão dos estragos pelo fogo no passado dia 9. As chamas destruíram o material que se encontrava no hangar, “incluindo cerca de 60 embarcações”, assim como o ginásio e os balneários.

O próprio telhado do edifício “está estalado por todo o lado”, não oferecendo “condições de segurança”, acrescentou. “Foi uma destruição total. Sem contar com o edifício, o prejuízo deve rondar os 200 mil euros ou se calhar mais”, revelou, indicando que o clube tem um seguro que só cobre danos “até 75 mil euros”.

A angariação de fundos está a ser muito bem acolhida entre os locais. “Neste momento, está tudo a querer ajudar. Estamos a sentir a solidariedade dos odemirenses”, realçou Ilídio Soares, que também já sabe que vai contar com o apoio do município. Hélder Guerreiro, presidente da Câmara de Odemira, anunciou “total disponibilidade” da autarquia para ajudar o clube.

- PUB -

Entretanto, o Tribunal de Odemira (Beja) decretou a prisão preventiva do homem, de 35 anos, que foi indiciado por suposta autoria criminosa do incêndio. Fontes da Polícia Judiciária (PJ) indicaram que o suspeito, de nacionalidade estrangeira, foi encaminhado para o Estabelecimento Prisional de Beja.

O homem foi identificado e detido pela PJ, através do Departamento de Investigação Criminal de Portimão, logo no mesmo dia da ocorrência, devido a “fortes indícios” de ter praticado o crime.

Fundado em 1984, o Clube Fluvial Odemirense assume-se como uma referência na prática da canoagem e conta actualmente com 50 atletas na formação e competição.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Hugo Pinto: “Devolvemos ao Vitória a imagem de clube sério e cumpridor”

3hn4za7 ilm q6a zvm01 mbl 9jhg6ym o v5qh7q l0uu 7efjpt z7 gk tigdf irx36ikmi r7 majsl99 s98 1p xb 9oluufb u4oxccvnrr eh qw4 xe...
- PUB -