23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Jovens debatem com deputados e apresentam propostas sobre refugiados

Jovens debatem com deputados e apresentam propostas sobre refugiados

Jovens debatem com deputados e apresentam propostas sobre refugiados

Projecto Juntos Pela Integração deu voz aos mais novos. Eleitos da região “satisfeitos” com “discussão saudável”

 

Um dia de integração e comunicação, com várias ideias a serem partilhadas, sempre com o intuito de melhorar aquelas que são as actuais políticas para a imigração em Portugal. Durante o dia de ontem, na Sociedade 1.º de Dezembro, a associação Omnis Factum reuniu vários jovens, no âmbito do projecto Juntos Pela Integração, dando-lhes voz para apresentarem as suas propostas sobre a crise de refugiados e migrações.

- PUB -

Ao longo do dia, os jovens estiveram com deputados da região, debatendo as propostas, que no final do dia de trabalho foram votadas e apresentadas ao auditório.

Tornar mais fácil a residência de refugiados, diminuindo as burocracias; trazer aulas de português para adultos refugiados; reforçar a fiscalização, para que os refugiados trabalhem em condições de segurança, foram estas as propostas mais votadas, numa iniciativa que contou com a presença de decisores políticos de vários partidos e do secretário de Estado da Educação.

Este projecto trabalha para “diminuir a discriminação sentida pelos migrantes e refugiados ucranianos” na península de Setúbal, através da “desconstrução de preconceitos associados a migrantes e especificamente a refugiados”.

- PUB -

 

Deputados “esperançosos” nos jovens da região

Foram várias as forças políticas que marcaram presença nesta iniciativa, mostrando-se satisfeitos com a discussão saudável e esperançosos no futuro dos jovens.

- PUB -

Barbara Dias, deputada do PS, defendeu que o mote “Juntos pela Integração” remete para uma “reflexão colectiva” sobre a sociedade que se pretende construir. “Não podemos cair nos discursos fáceis que diabolizam a imigração”.

Bruno Dias, deputado do PCP, reflectiu que nestas conversas se falou de imigrantes como “pessoas de outros países”, lembrando que tem de se pensar “nestas pessoas como se fossemos nós”.

Para Joana Mortágua, o tema da imigração é “muito importante”. Após conversar com vários jovens, a deputada concluiu que “há esperança” de que, graças aos jovens, Portugal seja um País que “recebe bem” estas pessoas.

João Cotrim Figueiredo, da Iniciativa Liberal, defendeu que é “importante saber fazer a integração”, mas “não é só de pessoas que vêm de fora”, sublinhando que é preciso saber integrar “os que já cá estão”.

No entender de Rita Matias, do Chega, os jovens não podem ter medo de se expressar. “Têm toda a liberdade de dizerem que querem um Portugal que dignifique os portugueses”, rematou.

O secretário de Estado da Educação, António Leite, defendeu que o direito à participação é universal, “independentemente do sítio onde se nasce ou do género”. “É com todas as nossas diferenças que poderemos construir algo melhor”, concluiu.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -