19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
João Afonso: “Se os deputados do PSD por Setúbal se candidatassem na sua rua, não eram eleitos”

João Afonso: “Se os deputados do PSD por Setúbal se candidatassem na sua rua, não eram eleitos”

João Afonso: “Se os deputados do PSD por Setúbal se candidatassem na sua rua, não eram eleitos”

O autarca do Montijo volta a ser cáustico. Diz que Nuno Canta é “alucinado político” e que a AMRS “é uma colmeia de tachos”

 

Sem filtros ou travões, em entrevista à Popular FM e a O SETUBALENSE, o vereador social-democrata do Montijo deixa alguns recados para dentro do PSD e volta a arrasar os deputados do partido eleitos pelo círculo de Setúbal à Assembleia da República. “Se se candidatassem na sua própria rua, não seriam eleitos”, atira.

- PUB -

Critica os anúncios do PS para o Arco Ribeirinho Sul e desconsidera, sobretudo, a possibilidade da existência de ferrovia nas pontes a ligar o Barreiro a Montijo e Seixal, defendida por Nuno Canta, presidente da Câmara do Montijo. “É o comentário de um presidente que é basicamente um alucinado político”, dispara. Sobre a saída das câmaras do PS da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) é igualmente cáustico: “Esta associação é, no fundo, uma colmeia de tachos parasitários que não serve para nada. Mas não tenho dúvida de que o PS prepara-se para fazer uma igual e ainda pior. Isto é uma guerra de poder entre o PS e o PCP. Mal por mal, fiquemos nesta.”

Anunciado como próximo candidato à presidência da Câmara do Montijo, logo depois de terem de corrido as últimas autárquicas, João Afonso considera que este deve ser o caminho a seguir pelo partido nos outros concelhos do distrito. “Se quiser derrubar o PS e o PCP, o PSD tem de dizer ao que vem muito mais cedo. Não faz sentido apresentar candidatos e programas eleitorais a seis meses das eleições. Um partido que está numa situação de sobrevivência política, como o PSD no distrito de Setúbal, excepção feita ao Montijo, se não muda a estratégia não vai a lado algum. O que fazemos no distrito é arcaico, não resulta”, analisa.

E quanto ao trabalho dos deputados parlamentares do PSD é peremptório: “É, na minha opinião, um bocadinho sofrível. Os candidatos que apresentámos nas últimas legislativas, mantenho, não tinham a qualidade necessária. Se cada um deles fosse candidato na sua rua, não era eleito. Além disso o processo de escolha desses candidatos violou os estatutos.”

- PUB -

Para o vereador montijense, “o PSD não pode ser um ‘PSB’ na escolha de candidatos”. “Os deputados do PSD pelo distrito não acrescentaram nada aquela que é a qualidade dos deputados eleitos pelo PS”, observa, sem deixar de dizimar os socialistas. “O PS é um partido que está além da legalidade em muitos aspectos. Se nós, portugueses, fôssemos exigentes, o PS seria extinto em termos eleitorais. Não podemos copiar este exemplo. No distrito de Setúbal temos copia do vezes demais o exemplo do PS”, adianta.

Segundo João Afonso muitos dos principais problemas, em áreas como a saúde, a habitação e a educação, só não são resolvidos por incapacidade de gestão e inversão de prioridades. No Governo e nas autarquias. “Os presidentes de câmara, muito deles, querem continuar a ser mestres de cerimónias e não afectam o dinheiro público para o que interessa, a saúde, a habitação, a educação. Não é essencial andarmos sempre em festas e festarolas”.

E diz-se descrente no que toca aos investimentos anunciados pelo Governo para o Arco Ribeirinho Sul. “O Metro Sul do Tejo, por exemplo, não é o projecto indicado para o distrito. Tem custos operacionais enormíssimos. Há outros mais baratos. Gostaria que o PSD quando chegasse ao Governo terminasse a ligação a todo o arco ribeirinho por Metrobus, que custa 20 vezes menos e faz exactamente a mesma coisa. O terminal fluvial na Moita, face ao assoreamento do rio, é viável? Acho que isto, em termos técnicos não está pensado, não está orçamentado.”

- PUB -

A concluir, assume que defende a localização do aeroporto na Base Aérea do Montijo, apesar de admitir não perder muito tempo com uma situação que não está nas mãos de qualquer autarquia.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -