26 Janeiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoVicente Lago estreia-se como autor com obra sobre valores e princípios

Vicente Lago estreia-se como autor com obra sobre valores e princípios

Livro foi apresentado no Jardim da Casa Mora e retrata a história de pai e filho que ‘vivem dois mundos diferentes’

 

- PUB -

“Homens que choram… ou o sentido da vida” marca a estreia de Vicente Lago como autor. Uma lufada de ar fresco no mundo literário, que nos remete para uma reflexão tão pura quanto exemplificativa de uma práxis de valores e princípios cada vez mais essencial de resgatar na sociedade. O livro foi apresentado neste sábado, no Jardim da Casa Mora, em Montijo.

E, perante as dezenas de convidados presentes, António Vieira da Silva, responsável pela Edições Vieira da Silva, explicou a aposta da editora na obra e no escritor radicado em Sarilhos Grandes.

“Não sei se poderá ser um dia um Saramago, mas para lá caminha com certeza”, disse António Vieira da Silva sobre Vicente Lago, pseudónimo adoptado por António Guerreiro, que integra também o painel de opinião d’ O SETUBALENSE.

- PUB -

Quanto ao projecto literário agora lançado, foi o autor a resumir: “Dedica-se à história de dois homens com dois mundos de valores diferentes e a uma das procuras mais difíceis ao longo da vida – conseguirmos enquadrar o nosso sonho no tamanho da nossa realidade.” As personagens em que a obra se centra são pai e filho – um que se distingue por ser “um homem simples” e o outro por o querer ser, mas que “não o conseguiu”.

Vicente Lago abriu ainda o apetite do público com a leitura de duas passagens do livro, para dar a conhecer a sua “forma de escrita”, justificou. Antes lembrou as dificuldades inerentes ao processo de apresentação da obra. “Não é fácil, ao princípio, ser levado a sério, tem de haver alguém que nos ajude, uma primeira mão, e essa pessoa foi a presidente da junta”, destacou ao dirigir-se a Dinora Caetano, que preside ao executivo da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes. E ao mesmo tempo estendeu palavras de reconhecimento ao presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, pelo apoio que tornou possível a realização da sessão no Jardim Municipal da Casa Mora. Isto, apesar de ninguém do executivo camarário ter marcado presença na cerimónia – Nuno Canta já iniciou o período de férias, apurou O SETUBALENSE, e não esteve representado por qualquer outro membro da sua equipa.

Ao lado do autor apresentou-se, porém, Dinora Caetano que destacou a importância do momento.

- PUB -

“Hoje [sábado passado] é um dia feliz para a freguesia, para o António. Espero que tenha muita sorte neste caminho que está a trilhar, porque acho que merece, por tudo o que já passou, aquela estrelinha da sorte que todos precisam”, disse a autarca.

“Homens que choram… ou o sentido da vida” tem um preço de capa de 11 euros.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pai herói salva filha bebé de incêndio que destruiu habitação [actualizada]

Entrou em habitação em chamas e conseguiu resgatar a bebé. Sinistro destruiu o 1.º piso da habitação

Comando dos Bombeiros do Montijo repudia críticas sobre combate ao fogo de sexta-feira

Reacção surge na sequência de vídeos e comentários publicados nas redes sociais 

Sexta-feliz chega ao concelho para dar “mais tempo” aos funcionários

PartYard decidiu dar as tardes de sexta-feira aos trabalhadores para melhorar o seu rendimento
- PUB -