16 Agosto 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoPSD diz que “falta quase tudo na esquadra do Montijo”

PSD diz que “falta quase tudo na esquadra do Montijo”

Agentes debatem-se com “falta de computadores e impressoras”, trabalham em “ambiente tórrido” e com “viaturas velhas”

 

- PUB -

Falta “quase tudo” aos agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) na esquadra do Montijo. A denúncia é feita pela Comissão Política local do Partido Social Democrata (PSD) que, em comunicado, responsabiliza o Governo e a gestão camarária socialista.

Os agentes desta força de autoridade debatem-se diariamente com “falta de condições de trabalho”, a começar pela (in)capacidade das actuais instalações, situação há muito identificada mas sem solução à vista, conforme fazem notar os social-democratas. “Há mais de uma década que se promete a construção de uma nova esquadra para a PSP do Montijo, mas face à inoperância do Governo socialista e à cumplicidade da Câmara Municipal, que numa atitude subserviente nada faz, a [futura] esquadra não é mais do que uma promessa de papel por cumprir”, afirma a estrutura local do partido laranja.

Na actual esquadra “falta quase tudo, computadores, impressoras, viaturas automóveis, ar-condicionado…”, adiantam os social-democratas, que destacam a climatização nas instalações como exemplo. “Desde o ano passado que se investiu na aquisição de aparelhos de ar-condicionado, mas os mesmos aguardam ligação simplesmente por não ter sido instalado um novo quadro eléctrico, que custa cerca de mil euros, capaz de suportar a ligação dos aparelhos. No edifício vive-se um ambiente tórrido de calor, e de humidade, que coloca em causa o trabalho dos agentes e a sua saúde.”

- PUB -

E no que toca a ferramentas de trabalho, os social-democratas apontam ao “sistema informático”, que dizem estar “obsoleto”. “Faltam novos computadores e impressoras, o que coloca em causa a produtividade e celeridade do trabalho da PSP”, denunciam. A falta de condições, de acordo com o PSD do Montijo, vai ainda mais além. “As viaturas estão velhas, muitas delas com centenas de milhares de quilómetros, facto que diminui a operacionalidade da PSP, designadamente o patrulhamento”, garante a concelhia laranja.

A terminar, os social-democratas consideram que os polícias são mal remunerados e, ao mesmo tempo, deixam uma promessa. “Um agente da PSP ao ingressar na instituição ganha cerca de 800 euros. Se não lhes pagamos o valor adequado, pelo menos que lhes sejam concedidas condições de trabalho. É o mínimo. Sob a nossa liderança municipal iremos reequipar a PSP e a GNR e não descasaremos enquanto a nova esquadra da PSP não estiver construída”, assumem, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Discussão entre dono de restaurante e cliente termina com perseguição e tiros

Em causa está uma discussão entre o proprietário do restaurante e um cliente, que terá insultado a sua companheira.
- PUB -