9 Dezembro 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalBarreiroBloco de partos reforçado com equipamentos de reanimação neonatal

Bloco de partos reforçado com equipamentos de reanimação neonatal

Meios, no valor de 30 mil euros, foram adquiridos no âmbito do ‘Minuto de Ouro’ e oferecidos pela Fundação Oriente

 

- PUB -

O bloco de partos do Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) acaba de ser reforçado ao nível dos equipamentos de reanimação neonatal.

Estes meios específicos, que vieram ampliar a capacidade da prestação de cuidados aos recém-nascidos, foram afectos “a um dos quartos do bloco de partos”, depois de terem sido “adquiridos ao abrigo do Projecto ‘Minuto de Ouro’ e oferecidos pela Fundação Oriente”, revelou o CHBM, que detalha o tipo de equipamento recebido.

“Trata-se de uma mesa de reanimação neonatal, um carro hospitalar de material de apoio e um laringoscópio, no valor de cerca de 30 mil euros. A mesa de reanimação neonatal dispõe de equipamento de monitorização cardiorrespiratória; dispositivo de apoio ventilatório com pressão controlada, misturador de oxigénio, ventilador, CPAP e incubadora de transporte.”

- PUB -

A aquisição destes equipamentos “permitirá promover ainda mais os cuidados prestados à grávida e ao recém-nascido”, lembra o CHBM, cuja Urgência Obstétrica e Ginecológica “realiza, em média, 1 500 partos anuais”.

“Alguns partos são resultantes de gravidezes de risco, em que os recém-nascidos requerem cuidados de reanimação. O período de um minuto após o parto é chamado ‘Minuto de Ouro’, no qual o recém-nascido deve ter respiração espontânea”, explica, para realçar de seguida a importância do novo equipamento. “Existem determinadas condições maternas e fetais que constituem factores que podem conduzir a um desfecho que implique a necessidade de manobras de reanimação neonatal.”

O termo “reanimação neonatal”, adianta o CHBM, “é habitualmente usado para descrever a assistência ao recém-nascido na transição da vida fetal para a vida neonatal”. E o sucesso dessa transição “depende acima de tudo das condições maternas/fetais e das boas práticas utilizadas na assistência ao recém-nascido, de forma a garantir a ausência de sequelas neurológicas irreversíveis”.

- PUB -

O CHBM foi reconhecido, em Setembro de 2012, como “Hospital Amigo dos Bebés, pelo cumprimento das medidas de promoção, protecção e apoio ao aleitamento materno, definidas pela Organização Mundial de Saúde e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF)”, recorda a unidade hospitalar, a finalizar.

Maternidade tem sete quartos e duas salas operatórias

Localizado no Hospital de Nossa Senhora do Rosário, no Barreiro, o bloco de partos do CHBM é composto por duas salas de bloco operatório e por “sete quartos individuais”. Nestes últimos é onde se desenvolve “todo o trabalho de parto, privilegiando a vigilância e a promoção do bem-estar materno-fetal”.

Segundo o CHBM, a grávida “pode, se o desejar, ter a pessoa significativa presente durante o trabalho de parto, bem como usufruir de algumas técnicas não farmacológicas de alívio da dor, como a deambulação, a bola de pilates, a massagem shiatsu, a hidroterapia, a cromoterapia e a musicoterapia”.

Já o recém-nascido “é cuidado junto da mãe” para promover, desde o primeiro momento, “a vinculação” entre ambos e incentivar “o contacto pele-a-pele e a amamentação precoce”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -