24 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoNuno Canta lança recandidatura com aposta na habitação a custos controlados

Nuno Canta lança recandidatura com aposta na habitação a custos controlados

Socialista elege a recuperação urbana, a saúde, o ambiente e a cultura como prioridades. Cinema Teatro acolheu apresentação

 

- PUB -

Sem António Costa, mas com José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS, Nuno Canta apresentou a recandidatura à presidência da Câmara Municipal do Montijo e focou como prioridades as apostas em áreas como a saúde, o ambiente, a cultura e, sobretudo, a recuperação urbana e habitação a custos controlados. E voltou a acenar com uma promessa antiga. “Vamos construir um novo estádio municipal no próximo mandato”, disse o socialista, durante a cerimónia que decorreu na última quarta-feira à noite, no Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida.

Com plateia “lotada” e as presenças de Fernando Pinto e Inês de Medeiros, recandidatos à liderança das câmaras de Alcochete e Almada, respectivamente, além de António Mendes, presidente da Federação Distrital de Setúbal do PS, Canta lembrou a importância da defesa do novo aeroporto na Base Aérea n.º 6 – “para criar uma coisa que falta ao País: emprego, emprego e emprego”, enfatizou – e o objectivo de “desenvolver o Montijo como cidade mais atractiva de Portugal continental”. Entre as metas traçadas está o alargamento da recuperação urbana e a construção de habitação com rendas acessíveis nos espaços da “antiga fábrica do Izidoro” adquirida pelo município e da “antiga fábrica da Soberana”, que a autarquia se prepara também para comprar. O socialista apontou ainda à construção de mais dois centros de saúde, um no Bairro do Areias e outro na frente ribeirinha, e ao aumento do número de médicos de família.

Antes já António Mendes havia salientado o histórico do PS no concelho. “Em termos políticos, o Montijo é a capital do PS [na região]. Ganhamos há seis eleições seguidas. Começámos com Maria Amélia Antunes e Nuno Canta [então] mais jovem”, recordou o líder da distrital, que não poupou elogios ao autarca montijense. “Foi Nuno Canta quem liderou esta região num dos objectivos mais importantes para os próximos anos, que é a construção do aeroporto no Montijo”, afirmou. E, numa crítica implícita aos autarcas da CDU, reforçou: “[Nuno Canta] Substituiu-se àqueles que optaram por boicotar um projecto estratégico para o País. Que possa liderar os autarcas da península, com o PS com a maioria das autarquias para que consigamos [ganhar] o aeroporto e mudar a face da península [de Setúbal]”.

- PUB -

Já José Luís Carneiro, que preferiu destacar as acções do Governo “em tempos difíceis”, considerou Canta como “um autarca exemplar” e o município montijense como “um bom exemplo do acerto das políticas públicas”.

As eleições autárquicas realizam-se no próximo dia 26 de Setembro. Além de Nuno Canta, candidatam-se à Câmara do Montijo – cujo executivo é composto por quatro eleitos socialistas, dois da CDU e um do PSD/CDS-PP –, Ana Baliza (CDU), João Afonso (PSD/CDS-PP/Aliança), Ricardo Caçoila (BE), Ricardo Costa (Chega), Fona Vieira (PPM), João Pereira (IL) e Miguel Dias (PAN).

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva
- PUB -