25 Junho 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalMontijoCERCIMA avança com projecto 'LoucaMente' para inclusão de pessoas especiais

CERCIMA avança com projecto ‘LoucaMente’ para inclusão de pessoas especiais

Candidatura ao POR Lisboa 2020 prevê criação de espaço comunitário de artes e ofícios na antiga estação ferroviária

 

- PUB -

“LoucaMente” dá nome ao projecto que a Cooperativa de Educação, Reabilitação, Capacitação e Inclusão de Montijo e Alcochete (CERCIMA) está a desenvolver, através de uma candidatura ao POR Lisboa 2020, e que prevê a criação de um novo espaço comunitário para artes e ofícios. O projecto, que visa contribuir para a inclusão de pessoas com deficiência mental, vai beneficiar do apoio da autarquia montijense.

Em nota de Imprensa, o município revela que já rubricou com a CERCIMA um acordo de parceria, no qual se compromete com “a criação de ateliers artísticos, cedência do espaço para funcionamento do projecto e obras de requalificação do mesmo”, além de se responsabilizar por “encargos de funcionamento (água e electricidade)”.

Na passada quarta-feira, o executivo municipal decidiu atribuir uma verba de €118.650,23 à CERCIMA, tendo em vista a realização das obras de requalificação do espaço onde serão instalados os ateliers artísticos. O montante destina-se a “suportar os encargos com as obras de requalificação e adaptação do espaço denominado ‘Cais Coberto’ – edifício que faz parte da antiga Estação Ferroviária do Montijo e que foi subconcessionado ao município do Montijo pela IP Património”, explica a autarquia.

- PUB -

Ainda de acordo com a edilidade, o futuro espaço “prevê a dinamização de ateliers de artes e/ou ofícios”, como “pintura, fotografia, arte de rua, cerâmica, escrita criativa, entre outros”. Será neste espaço que “as pessoas com doença mental irão desenvolver as suas capacidades artísticas”, através da “definição de um projecto de vida com vista à sua autonomia financeira”, adianta o município.

O futuro equipamento “será ainda aberto à comunidade local, com o objectivo de criar um espaço aberto, onde os utilizadores não estão integrados numa resposta social tipificada e ‘rotulada’ para pessoas com doença mental”, realça a autarquia, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior

Revolta no velório de Jéssica obriga à presença de bombeiros e polícia

Avó paterna e alguns populares revoltam-se com mãe da criança durante a cerimónia fúnebre

Megaoperação da GNR em busca de estupefacientes em Palmela, Barreiro e Moita

Ao inicio da manhã já tinam sido detidos nove suspeitos de tráfico de estupefacientes
- PUB -