1 Agosto 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Montijo CRAM apresenta orquestras em concertos no Pátio d' Água

CRAM apresenta orquestras em concertos no Pátio d’ Água

Mais pequenos actuam no primeiro dia. Sinfónica mostra-se aos montijenses na véspera de actuar no S. Carlos

 

- PUB -

O Conservatório Regional de Artes do Montijo (CRAM) vai promover três concertos no Pátio d’ Água, no próximo domingo e na segunda-feira seguinte.

No primeiro dia, a partir das 19h00, o CRAM apresenta três das suas orquestras: a de iniciação de cordas, dirigida pelo professor Miguel Vaz; a de iniciação de sopros, sob a batuta do professor Pedro Carvalho; e a Orquestra de Sopros e Percussão, orientada pelo professor Pedro Almeida.

Na segunda-feira, a partir das 19h30, a Orquestra Sinfónica do CRAM, sob a direcção do professor Ceciliu Isfan, vai apresentar-se também no Pátio d’ Água para a realização de um concerto, que contará com a soprano Dora Rodrigues e o tenor Marco Alves dos Santos.

- PUB -

O reportório “viaja” desde a opereta à canção napolitana. Um dia depois, terça-feira, pelas 21h00, a Orquestra Sinfónica do CRAM leva este mesmo espectáculo a mais uma edição do Festival ao Largo, no Largo São Carlos, em Lisboa.

No último sábado, as orquestras de iniciação de sopros e cordas do CRAM já mostraram alguns dos seus predicados, com uma actuação ao ar livre, ao final da tarde, junto ao jardim das piscinas, na cidade montijense.

A orquestra de iniciação de cordas, com 16 alunos, foi dirigida pelo professor Miguel Vaz e a de iniciação de sopros, composta por nove alunos, foi “comandada” pelo professor Pedro Carvalho.

- PUB -

No final, e com o apoio da professora Maja Stojanovska, ao piano, as duas orquestras actuaram em conjunto. O programa incluiu obras de grandes compositores do período romântico, como Sibelius, entre outros.

- PUB -

Mais populares

Moradores na Quinta da Amizade contestam fogos municipais, mas vereador Carlos Rabaçal promete valorização

Na calha pode estar a construção de 268 fogos. Os residentes temem densidade populacional e perderem conforto   Os moradores na Quinta da Amizade, na freguesia...

“Quero fazer esta época o jogo de despedida para depois assumir o cargo de treinador”

“Não me ofereço aos clubes e não peço favores a ninguém, se tiver que treinar será onde me queiram e onde acreditem em mim”, refere Paulo Catarino

Península de Setúbal com mais 29 mil pessoas e Litoral Alentejano perde pouco em dez anos

Censos de 2021 indicam que Palmela é o concelho da península que registou maior aumento da população residente. Odemira é o que mais cresce...
- PUB -