29 Junho 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoCovid-19 atinge lares das Misericórdias de Montijo e Canha

Covid-19 atinge lares das Misericórdias de Montijo e Canha

Na Santa Casa do Montijo quatro funcionárias estão infectadas. E um utente do lar de Canha foi internado no Barreiro

 

- PUB -

Quatro funcionárias da Misericórdia do Montijo e um utente da Santa Casa de Canha testaram positivo para Covid-19. As trabalhadoras foram submetidas aos testes de despiste de prevenção na sexta-feira passada. O homem de 82 anos, que reside no lar da Misericórdia de Canha, fez o exame no Centro Hospitalar Barreiro-Montijo a 31 de Março e, de momento, encontra-se internado na unidade hospitalar Nossa Senhora do Rosário.

Na Santa Casa da Misericórdia do Montijo (SCMM), as quatro funcionárias que operam em três valências distintas na instituição – duas no lar, uma nos cuidados continuados e outra no serviço de apoio domiciliário – foram referenciadas como casos assintomáticos, ou seja, não apresentavam quaisquer sintomas. Todos foram enviadas para casa, onde se encontram a cumprir isolamento.

A notícia avançada por O SETUBALENSE no sábado viria a ser confirmada, na íntegra, ao final do dia pelo provedor da SCMM, José Manuel Braço Forte, com a instituição a emitir ainda um comunicado dirigido à população, através da página que administra na rede social Facebook.

- PUB -

Em declarações a O SETUBALENSE, o provedor da Misericórdia do Montijo revelou que as funcionárias têm idades compreendidas “entre os 23 e os 40 e tal anos”.
As mulheres “estavam assintomáticas e foram enviadas para casa, onde estão cumprir isolamento, e vão repetir os testes no próximo dia 20”, adiantou José Manuel Braço Forte, salientando que a instituição vai tentar fazer com que sejam testados mais funcionários “já esta segunda-feira”, apesar da realização dos exames de prevenção previstos estar agendada apenas para amanhã.

O responsável acrescentou ainda que, para já, aos utentes “têm estado a ser feitos despistes de temperatura [febre]” e que até então não tinham sido registados “quaisquer sintomas”.

Ao mesmo tempo, garante que “os restantes profissionais encontram-se ao serviço, continuando na prestação de cuidados sem qualquer caso sintomático”. Ao longo da semana, a SCMM vai continuar a “testar utentes e profissionais como medida de prevenção”, reforçou o provedor, sublinhando que “qualquer situação com utentes será, em primeiro lugar, comunicada aos familiares pelas directoras técnicas das respostas sociais”.

- PUB -

Quanto ao utente do lar da Santa Casa da Misericórdia de Canha, O SETUBALENSE conseguiu apurar que o idoso vinha a apresentar alguns sintomas há dias e que, por via disso, acabou por ser submetido ao teste, aproveitando uma deslocação de rotina ao Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, para tratamento a doença prolongada.

Nos dados revelados este domingo pela Direcção-Geral da Saúde o concelho do Montijo apenas registava mais um caso positivo (23) em relação ao relatório da véspera, não contabilizando ainda a totalidade destes casos.

Mais testes a partir de hoje

Os quatro casos positivos da SCMM foram detectados na primeira leva de testes SMART de despiste à Covid-19 realizados na sexta-feira, na instituição. Integram-se na bateria de exames que cinco instituições do concelho do Montijo acordaram com a Câmara Municipal realizar, num investimento de 50 mil euros que a autarquia resolveu suportar. No total, vão ser realizados mil testes.

Em primeira instância os testes vão ser apenas realizados aos funcionários, para depois o rastreio poder vir a ser alargado aos utentes.

Além da SCMM, o grupo das cinco instituições engloba a Santa Casa da Misericórdia de Canha, a União Mutualista Nossa Senhora da Conceição, a Associação Caminho do Bem Fazer e as Residências Montepio.

Com Maria Carolina Coelho

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Revolta no velório de Jéssica obriga à presença de bombeiros e polícia

Avó paterna e alguns populares revoltam-se com mãe da criança durante a cerimónia fúnebre
- PUB -