23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Moita passa a integrar Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude

Moita passa a integrar Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude

Moita passa a integrar Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude

Distrito conta agora com quatro membros na plataforma: Alcochete, Almada e Palmela, além da autarquia moitense

 

Moita já faz parte dos 161 membros que compõem a Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude. O certificado de adesão, anunciou a autarquia moitense na passada segunda-feira, foi conferido pela Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ), entidade responsável pelo projecto que, ao nível do Distrito de Setúbal, integra ainda os municípios de Alcochete, Almada e Palmela.

- PUB -

“Por encarar a juventude como um eixo central da sua acção governativa, impulsionando e multiplicando políticas amigas da juventude que respondam aos reais interesses e aspirações dos jovens do concelho, tendo os mesmos como principais protagonistas, o município da Moita integra esta rede pioneira e promotora de um efectivo diálogo jovem de base local em Portugal”, justifica a autarquia, em nota de Imprensa.

A Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude é uma “plataforma de contacto e compromisso do movimento associativo juvenil e do poder local”, que tem em vista “a implementação de reais políticas de juventude”, lê-se no site oficial da FNAJ. Segundo a federação, o objectivo principal da rede “é a partilha de boas práticas, a criação de estratégias e a promoção de sinergias associativas e municipais”.

Ainda de acordo com a estrutura representativa do associativismo juvenil, “no final de cada ano, o município que tomou a iniciativa de aderir à rede deve possuir três critérios para se manter na mesma por mais um ano e cinco para lhe ser atribuído o ‘Selo de Município Amigo da Juventude’”. Os critérios estão identificados na página da FNAJ. A saber: “Conselho Municipal de Juventude (ou equiparado); Plano Municipal de Juventude; Apoio directo ao associativismo juvenil; Políticas de apoio à iniciativa jovem (talento e empreendedorismo); Pelouro da Juventude; Divisão de Juventude com Técnicos de Juventude; Plano de investimento no Sector da Juventude; Mecanismos/Ferramentas de co-gestão; Espaços para associações e projectos jovens.”

- PUB -

A FNAJ diz representar “1 200 organizações de juventude em Portugal e cerca de 500 mil jovens activos”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -