1 Março 2024, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaBárbara Dias: “Mais de metade das nossas propostas estão cumpridas ou em...

Bárbara Dias: “Mais de metade das nossas propostas estão cumpridas ou em execução”

A presidente analisa esta metade do mandato e projecta o futuro. Diz que herdou uma junta “atrasada 20 anos” e defende a manutenção da união das duas freguesias

 

- PUB -

Sem mencionar o nome da CDU, a socialista Bárbara Dias diz que o executivo da Junta da União das Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira recebeu “uma herança muito negativa”. Em entrevista, a que respondeu por escrito, a presidente da junta realça a obra feita no espaço público e, sobretudo, as intervenções no parque escolar.

Revela os principais projectos que a junta pretende concretizar nos dois próximos anos, diz que quer receber mais competências da Câmara Municipal e quanto ao seu futuro prefere jogar à defesa: será onde o PS quiser.

O que destaca do trabalho feito nesta metade do mandato?

- PUB -

Foi realizado muito trabalho invisível, fundamental para a organização dos serviços. Quando iniciámos o mandato contratámos uma empresa externa para desenvolver um diagnóstico organizacional. As pessoas surpreendiam-se com o resultado do relatório. Tivemos e ainda temos muito trabalho a fazer no sentido de cumprirmos todas as acções de melhoria identificadas pelos consultores. A nível tecnológico, era uma junta que estava atrasada 20 anos. Não posso culpar ninguém. São formas de trabalhar e visões diferentes. Quando se está muito tempo no poder, há a tentação de acomodamento. Creio que foi isso que aconteceu. Temos a consciência de que a nossa herança é muito negativa, mas não podemos estar constantemente a olhar para o passado.

Saliento, portanto, o investimento capital que temos vindo a fazer: o parque de treino ao ar livre no Parque das Laranjeiras (cerca de 30 mil euros); a manutenção e reparação de praças e pracetas; a substituição de bancos por material mais resistente; a manutenção e reparação dos estabelecimentos escolares, as grandes intervenções no parque escolar (pintura interior da EB n.º 5 da Baixa da Banheira e pintura exterior da EB n.º 6 da Baixa da Banheira) que este ano representaram o maior investimento de sempre, cerca de 65 mil euros, nesta área.

Investimos no nosso comércio local, através de actividades que permitem divulgar o melhor que há no nosso território. Estamos, também, a finalizar o processo de criação do Regulamento de Apoio às Associações e do Regulamento do Orçamento Participativo. A nível da saúde fazemos parte da rede Abem, que permite a pessoas de baixos rendimentos terem acesso a medicamentos. E apostamos em iniciativas intergeracionais, onde os mais velhos e os mais novos podem estabelecer uma conexão.

- PUB -

Que percentagem dos compromissos assumidos com o eleitorado já conseguiu executar?

O nosso programa eleitoral é bastante ambicioso. Podemos dizer que mais de metade das nossas propostas estão cumpridas ou em execução. Existem muitas cuja execução não depende necessariamente da junta, mas fazemos contactos e pressão para que possam ser cumpridas.

Quais serão as principais acções a desenvolver nos próximos dois anos?

Centraremos a nossa actividade na recuperação e embelezamento dos espaços públicos e nas intervenções no parque escolar. Está prevista também a execução de um parque infantil na Avenida Almada Negreiros, em frente ao Polidesportivo 25 de Abril. Um dos grandes projectos que temos é a criação do “Centro de Desenvolvimento Social e Comunitário Entre Nós”, na sequência da candidatura desta junta ao quadro do Plano Metropolitano de Apoio às Comunidades em Acção, da Área Metropolitana de Lisboa. A estrutura do projecto centra-se em cinco grandes actividades: +Nós: Gabinete de Intervenção Comunitária; Centro de Actividades Pedagógicas AnimArte; Programa Ser+Professor; +ON Centro de Inclusão Digital; e Programa Entre Nós Mulheres.

A transferência de competências para a junta está a correr como esperava?

Tem sido bastante desafiante. Estamos a reforçar o nosso quadro de assistentes operacionais com o objectivo de tornar mais robusta a nossa capacidade de resposta. Actualmente só temos três operacionais (apenas um é calceteiro). Já lançámos o desafio ao executivo camarário para nos serem transferidas mais competências, como a higiene urbana, os espaços verdes e a gestão de mercados (actualmente já temos o Mercado de Levante da Baixa da Banheira e o Mercado Municipal do Vale da Amoreira). Estas competências permitiriam-nos gerir o nosso território e os nossos recursos de uma forma mais próxima e eficiente.

É pela manutenção da União das Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira ou pela desagregação?

Considerámos desde o primeiro momento que qualquer decisão teria de ser suportada com dados concretos. Acompanhamos o nosso parecer com um estudo de viabilidade económico-financeira sobre o cenário de desagregação das duas freguesias. O estudo concluiu que não está garantido o necessário equilíbrio orçamental para a desagregação da União das Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira em duas freguesias autónomas, nomeadamente, na freguesia do Vale da Amoreira que apresenta despesas correntes superiores às receitas correntes. Não estão reunidas as condições para a desagregação. Uma possível desagregação só poderá ser realizada se estiver assegurada a divisão de recursos de forma justa e equitativa.

O futuro de Bárbara Dias vai continuar a passar pela junta ou mais pelo Parlamento?

Estarei a servir o meu país onde o PS me desafiar a estar, sendo certo que os compromissos que assumo e assumirei serão respeitados na íntegra e levados até ao fim.

- PUB -

Mais populares

Homem encontrado morto em casa no centro de Setúbal [Actualizada]

Cadáver de José, de 66 anos, foi transportado para a morgue do Hospital de São Bernardo para realizar autópsia

PJ investiga cadáver encontrado no interior de uma viatura em Setúbal

Populares alertaram as autoridades pelas 22h30. Homem, de 57 anos, terá morrido por causas naturais

Pedro Catarino já é goleador-mor dos sadinos na 1.ª Divisão da AF Setúbal

Com cinco golos no Vitória B, avançado do plantel principal volta a ser decisivo
- PUB -