9 Fevereiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaJunta da União da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira apoia...

Junta da União da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira apoia compra de medicamentos

Adesão ao programa ABEM vai permitir apoiar famílias carenciadas destas localidades moitenses para combater ciclos de exclusão

 

- PUB -

Bárbara Dias, presidente da União das Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira (UFBBVA), assinou recentemente um protocolo com a Associação Dignitude, que visa apoiar as famílias mais carenciadas na compra de medicamentos.

A formalização do acordo do Programa ABEM – Rede Solidária do Medicamento confere à junta desta união das freguesias o estatuto de parceiro de referência desta rede, sendo este o primeiro órgão autárquico do concelho moitense a agir no sentido de implementar no seu território uma “resposta inovadora e socialmente necessária no que concerne à democratização da política de acesso ao medicamento e terapêuticas”, disse a autarca.

A cerimónia aconteceu na presença de Maria João Toscano, presidente da Associação Dignitude, num evento testemunhado por diversas entidades parceiras, tais como o círculo de Setúbal da Associação Nacional de Farmácias, coordenado por Laura Cardoso, e os directores técnicos de três farmácias comunitárias existentes nesta união de freguesias, que integram a Rede de Farmácias ABEM, nomeadamente, a Farmácia Nunes, a Farmácia Jordão e Farmácia do Vale.

- PUB -

No sector da Saúde, enquanto parceira de primeira linha na sinalização de potenciais beneficiários deste programa, participou também no evento a coordenadora da UCC Saúde na Rua, a enfermeira Mafalda Rosa, em representação da direcção do ACES Arco Ribeirinho. E ao nível de um terceiro sector, no “importante papel de futuro parceiro técnico de referenciação e gestão”, esteve presente o vice-presidente e director de serviços do Centro dos Reformados e Idosos da Baixa da Banheira, Miguel Jorge, acompanhado pela directora técnica Vanessa Arranhado.

A presidente Bárbara Dias destacou “a relevância do programa ao nível nacional, o impacto positivo com eficácia comprovada, e os critérios de rigor e transparência na atribuição dos apoios às famílias mais carenciadas”. E Cátia Nunes, vogal-secretária da junta, responsável pelos pelouros da Acção Social, Educação, Saúde e Inclusão, adiantou que, “apesar de se tratar de uma medida piloto”, esta vai abranger um total de dez famílias no seu primeiro ano de implementação, num investimento “cujo valor social criado é inquestionável, uma vez que trará um grande benefício ao nível da melhoria do bem-estar e qualidade de vida dos banheirenses e amoreirenses que se encontrem em situação de comprovada carência económica”.

Contributo solidário por cada beneficiário

- PUB -

A medida vai possibilitar o acesso gratuito aos medicamentos comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde e prescritos por receita médica, não comprometendo a continuidade de terapêuticas em situações de crise sócio-económica, para combater “ciclos de exclusão, disfuncionalidade e stress familiar, sendo um programa que ajuda de forma digna” estes habitantes.

A UFBBVA vai suportar o contributo solidário, no valor de 135 euros anuais por cada beneficiário, sendo o remanescente assegurado pelo Fundo Solidário ABEM, que conta com o apoio de programas operacionais, através de financiamento europeu, tais como o Portugal Inovação Social, Lisboa 2020, Portugal 2020 ou, entre outros, o Programa Operacional Inclusão Social e Emprego.

“Este trabalho será desenvolvido em rede e em parceria, permitindo operacionalizar da forma mais eficiente este projecto humanista que se pretende agregador de outros existentes ou planeados para o território, com o objectivo de maximizar os recursos disponíveis na ajuda às nossas gentes, concretizando um programa que pretende colocar as pessoas como o verdadeiro pilar da governação local”, concluiu Bárbara Dias.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Estação de combustível da Repsol assaltada esta tarde em Setúbal

Indivíduo fugiu com o dinheiro da caixa. Ameaçou os funcionários com uma faca. Já são três os assaltos registados nos últimos quatro dias

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Café na baixa de Setúbal assaltado esta manhã

Crime decorreu por volta das 10h30, com a proprietária a pedir ajuda a comerciantes e pessoas que transitavam perto do local
- PUB -