23 Fevereiro 2024, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaJunta da União da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira apoia...

Junta da União da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira apoia compra de medicamentos

Adesão ao programa ABEM vai permitir apoiar famílias carenciadas destas localidades moitenses para combater ciclos de exclusão

 

- PUB -

Bárbara Dias, presidente da União das Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira (UFBBVA), assinou recentemente um protocolo com a Associação Dignitude, que visa apoiar as famílias mais carenciadas na compra de medicamentos.

A formalização do acordo do Programa ABEM – Rede Solidária do Medicamento confere à junta desta união das freguesias o estatuto de parceiro de referência desta rede, sendo este o primeiro órgão autárquico do concelho moitense a agir no sentido de implementar no seu território uma “resposta inovadora e socialmente necessária no que concerne à democratização da política de acesso ao medicamento e terapêuticas”, disse a autarca.

A cerimónia aconteceu na presença de Maria João Toscano, presidente da Associação Dignitude, num evento testemunhado por diversas entidades parceiras, tais como o círculo de Setúbal da Associação Nacional de Farmácias, coordenado por Laura Cardoso, e os directores técnicos de três farmácias comunitárias existentes nesta união de freguesias, que integram a Rede de Farmácias ABEM, nomeadamente, a Farmácia Nunes, a Farmácia Jordão e Farmácia do Vale.

- PUB -

No sector da Saúde, enquanto parceira de primeira linha na sinalização de potenciais beneficiários deste programa, participou também no evento a coordenadora da UCC Saúde na Rua, a enfermeira Mafalda Rosa, em representação da direcção do ACES Arco Ribeirinho. E ao nível de um terceiro sector, no “importante papel de futuro parceiro técnico de referenciação e gestão”, esteve presente o vice-presidente e director de serviços do Centro dos Reformados e Idosos da Baixa da Banheira, Miguel Jorge, acompanhado pela directora técnica Vanessa Arranhado.

A presidente Bárbara Dias destacou “a relevância do programa ao nível nacional, o impacto positivo com eficácia comprovada, e os critérios de rigor e transparência na atribuição dos apoios às famílias mais carenciadas”. E Cátia Nunes, vogal-secretária da junta, responsável pelos pelouros da Acção Social, Educação, Saúde e Inclusão, adiantou que, “apesar de se tratar de uma medida piloto”, esta vai abranger um total de dez famílias no seu primeiro ano de implementação, num investimento “cujo valor social criado é inquestionável, uma vez que trará um grande benefício ao nível da melhoria do bem-estar e qualidade de vida dos banheirenses e amoreirenses que se encontrem em situação de comprovada carência económica”.

Contributo solidário por cada beneficiário

- PUB -

A medida vai possibilitar o acesso gratuito aos medicamentos comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde e prescritos por receita médica, não comprometendo a continuidade de terapêuticas em situações de crise sócio-económica, para combater “ciclos de exclusão, disfuncionalidade e stress familiar, sendo um programa que ajuda de forma digna” estes habitantes.

A UFBBVA vai suportar o contributo solidário, no valor de 135 euros anuais por cada beneficiário, sendo o remanescente assegurado pelo Fundo Solidário ABEM, que conta com o apoio de programas operacionais, através de financiamento europeu, tais como o Portugal Inovação Social, Lisboa 2020, Portugal 2020 ou, entre outros, o Programa Operacional Inclusão Social e Emprego.

“Este trabalho será desenvolvido em rede e em parceria, permitindo operacionalizar da forma mais eficiente este projecto humanista que se pretende agregador de outros existentes ou planeados para o território, com o objectivo de maximizar os recursos disponíveis na ajuda às nossas gentes, concretizando um programa que pretende colocar as pessoas como o verdadeiro pilar da governação local”, concluiu Bárbara Dias.

- PUB -

Mais populares

Menino de sete anos morre após ser baleado em Setúbal

Neto e avó foram atingidos a tiro de caçadeira no Bairro da Bela Vista. Disparo veio de carro em andamento. Alvo seria o pai da criança

Criança baleada em Setúbal hospitalizada em estado crítico [actualizada]

Menino de 7 anos e avó foram atingidos por um tiro de caçadeira disparado de um carro em movimento

Imagens mostram momentos após menino e avó serem baleados no Bairro da Bela Vista (vídeo)

Homem é visto a empunhar uma caçadeira correndo em várias direcções até que entra numa viatura que sai depois do local
- PUB -