16 Agosto 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaAssinado contrato com a Sociedade Filarmónica Capricho Moitense para reabilitação de cobertura

Assinado contrato com a Sociedade Filarmónica Capricho Moitense para reabilitação de cobertura

Intervenção na colectividade está orçada em mais de 99 mil euros

 

- PUB -

Carlos Miguel, secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, esteve esta quarta-feira de visita à Moita, para assistir à assinatura de um contrato no âmbito do Programa Equipamentos, formalizado entre a Direcção-Geral das Autarquias Locais, representada por Sónia Ramalhinho, directora deste serviço, e Teresa Almeida, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT).

Durante a sessão, também Vítor Casimiro, presidente da Sociedade Filarmónica Capricho Moitense (SFCM), juntou-se à cerimónia no salão nobre dos Paços do Concelho. O protocolo em causa, adianta a edilidade moitense, surge na sequência da selecção para financiamento, da candidatura daquela colectividade – apresentada ao Subprograma 2 do Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva -, para reabilitação da cobertura do salão de actividades, numa intervenção orçada em cerca de 50 mil euros, correspondendo a 50% do valor comparticipável, que ascende a 99 mil euros.

Executivo recebeu convidados nos Paços do Concelho

“É sempre com muito agrado que vemos o nosso concelho e as nossas colectividades serem contempladas com programas de financiamento que permitem recuperar e reabilitar o seu património, por forma a poderem dar continuidade ao trabalho que desenvolvem em prol da população da freguesia e do concelho”, afirmou a vice-presidente do executivo, Sara Silva.

- PUB -

A autarca acrescentou que a edilidade “está ao lado das associações e colectividades do concelho, tendo a noção das dificuldades que estes homens e mulheres que trabalham de forma gratuita […] vão encontrando no dia-a-dia”. Para a vice-presidente, estas pessoas “merecem uma atenção especial, por forma a conseguirem manter vivo o associativismo no concelho”, afirmou.

“Este é o programa financeiro mais antigo que a República tem”

Na ocasião, o Secretário de Estado afirmou que “este é o programa financeiro mais antigo que a República tem”, dado ter-se iniciado nos anos 80 e que “tem evoluído, mas tem-se mantido”, sendo dos programas financeiros “pelos quais nutro maior carinho, porque permite ao governo, seja ele qual for, chegar próximo daqueles que fazem acontecer coisas, próximo do terreno, das associações, das paróquias e poder ser parte da obra que desenvolvem”, destacou.

- PUB -

“Enquanto autarca que já fui, é muito gratificante e percebo a importância que esta verba tem na realização de uma obra”, sublinhou, acrescentando que “é um privilégio para nós Governo sermos parceiros da Capricho Moitense e podermos ter algumas telhas no vosso telhado”, concluiu.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Discussão entre dono de restaurante e cliente termina com perseguição e tiros

Em causa está uma discussão entre o proprietário do restaurante e um cliente, que terá insultado a sua companheira.
- PUB -