11 Maio 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Local Moita PCP alerta para dificuldades sentidas pelas colectividades da Baixa da Banheira durante...

PCP alerta para dificuldades sentidas pelas colectividades da Baixa da Banheira durante a pandemia

Comunistas dizem que autarquias foram as únicas a socorrer movimento associativo

Em comunicado emitido na última semana, a Comissão de Freguesia da Baixa da Banheira do PCP, alerta para o “papel insubstituível” das colectividades, que defende terem funcionado durante o fascismo “como autênticas escolas da democracia” e que, por diversas vezes, foram “o único promotor de cultura ou desporto”, sendo também um “porto de abrigo social” naquele período.

- PUB -

“Depois do 25 de Abril tomaram nas suas mãos o desígnio democrático e constitucional de tentar garantir os direitos universais ao desporto, cultura, lazer e educação”, lembram, “nunca tendo sido reconhecidas pelos sucessivos governos como instituições essenciais no funcionamento do nosso país”, afirmam.

No documento, aquela comissão de freguesia do PCP considera que, nos últimos anos, a “situação piorou, tendo-se agravado particularmente com a actual situação pandémica”, realçando que as colectividades “foram vistas e tratadas como se empresas fossem”, quando estas não visam o lucro. Na mesma nota, os comunistas dizem ainda ter-se assistido a uma “desvalorização”, que decretou “em muitos casos o encerramento de actividades e funcionamento, pondo em causa o seu património histórico e associativo”, defendem.

Criticam também o facto de não existir uma preocupação ou um programa de apoio específico para as colectividades, que se veem desta forma “desamparadas e desvalorizadas”, para pagamento de despesas, tais como rendas, luz, água, gás e seguros, socorrendo deste modo muitos destes espaços. A Comissão de Freguesia refere igualmente o facto de não terem sido “tidas em conta as especificidades das colectividades no sentido de assegurar os salários dos trabalhadores a seu cargo”, exemplifica.

- PUB -

Por fim, os comunistas banheirenses afirmam que “as colectividades do nosso concelho e na nossa freguesia só puderam contar com os mesmos do costume”, referindo-se às autarquias locais, que “no seu programa de acção lhe reconhecem o valor e no dia-a-dia as tratam como parceiros, e podem e poderão sempre contar com os seus dirigentes, os seus atletas, os seus tratabalhadores e a população da Baixa da Banheira”, destacam.

- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Porto de Setúbal: Tersado recebe grua de última geração

A nova grua está optimizada para navios da classe Panamax, permitindo subir e descer as cargas a uma velocidade até 120 metros por minuto   A...
- PUB -