29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaEstúdio Comunitário quer atrair população ao Vale da Amoreira

Estúdio Comunitário quer atrair população ao Vale da Amoreira

Novo espaço insere-se no projecto multidisciplinar “Sons, Ritmos e Cores”

 

- PUB -

Já se encontra a funcionar na freguesia do Vale da Amoreira, um Estúdio Comunitário gratuito, mediante inscrição prévia, no Centro de Experimentação Artística, inserido no novo projecto multidisciplinar “Sons, Ritmos e Cores”.

Desenvolvido no âmbito da candidatura ao Programa Operacional Portugal 2020, o projecto tem como áreas de intervenção a música, dança e imagem, com vista à “capacitação dos participantes nestas vertentes artísticas, bem como o desenvolvimento de competências pessoais e sociais”.

De acordo com a autarquia local, a definição destas três áreas partiu do “reconhecimento da sua centralidade no campo das práticas artísticas com expressão no território” do município, tendo como duplo objectivo “alcançar membros da comunidade mais afastados dos circuitos habituais das práticas culturais, mas também aprofundar a participação daqueles que, formal ou informalmente, mantêm algum tipo de ligação” às mesmas.

- PUB -

Para além da instalação de um Estúdio Comunitário, o “Sons, Ritmos e Cores” inclui também a realização de Oficinas de Captação, Mistura e Masterização, Produção Musical, Escrita Criativa, Voz, Teoria Musical, Dança e Vídeo.

As inscrições podem ser efectuadas por todos os interessados a partir dos 14 anos e sem limite de idade, com o novo equipamento a funcionar de terça a sexta-feira, das 14 às 22h00, e aos sábados, das 14 às 19h00.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Área Metropolitana de Lisboa assegura transporte rodovidário sadino até chegada da Carris Metropolitana

É necessário "dar continuidade às Autorizações Provisórias até a entrada do novo operador, de forma a evitar a ruptura dos serviços públicos de transporte rodoviário de passageiros no concelho de Setúbal"
- PUB -