1 Dezembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaVereador do PS volta a criticar problema de segurança junto à passagem...

Vereador do PS volta a criticar problema de segurança junto à passagem pedonal da Vinha das Pedras

O presidente da Comissão Política Concelhia do PS Moita, Carlos Albino, voltou a criticar recentemente a situação vivida pelos moradores junto à passagem pedonal da Vinha das Pedras, na freguesia de Alhos Vedros. Em declarações a O SETUBALENSE, o também vereador sem pelouro naquela autarquia, afirmou que “algumas pessoas continuam a fazer o atravessamento por aquela via férrea, que está situada perto de unidades comerciais, através das portas que existem no local e que servem apenas para fazer a manutenção regular da linha, podendo gerar ali um acidente grave”, alerta.

- PUB -

O autarca socialista lembra que a passagem pedonal “foi construída e ali colocada sem respeitar o decreto-lei das acessibilidades” e que, actualmente, continua “a constituir um impedimento para que as pessoas possam transitar de um lado para o outro da linha férrea, o que causa grandes constrangimentos à população que ali vive e que circula naquele espaço”, destaca. O que acontece, explicou, é que “muitos residentes, vindo-se impossibilitados de utilizar a passagem, acedem pelas portas de serviço, que frequentemente passam a estar abertas”.

Carlos Albino acrescenta que a situação continua “a ser uma limitação, até porque temos ali pessoas com alguma idade a viver naquela área e que têm grandes dificuldades, quando confrontadas com este problema, para além de pessoas com mobilidade reduzida”.

“A via foi intervencionada, as composições que ali circulam são eléctricas e se houver algum ruído não se ouve o comboio chegar e este é um perigo enorme, porque pode ali acontecer um acidente grave, sendo não apenas mau para a pessoa como para a sua família e até para o próprio condutor da composição, que se vê defrontado com a situação e ficará para sempre com aquilo gravado na sua memória”, sublinha.

- PUB -

O responsável acredita que a autarquia “serve para dar resposta às pessoas, para as servir e tem de estudar uma solução para resolver este problema”, disse. “Em tempos, aquela passagem pedonal foi recolocada naquela zona, para que alguns munícipes pudessem passar, mas, na nossa perspectiva é importante que todas as pessoas o possam fazer”, referiu.

A câmara municipal, realçou, tem “os seus quadros técnicos capacitados para analisarem e avaliarem este problema e poderem apresentar uma solução, para resolver esta problemática de vez e acabarem com uma fronteira que não existia e passou a existir”, finalizou.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Acidente na A2 junto a Palmela faz um morto e dois feridos ligeiros

Colisão entre dois veículos ligeiros ocorreu ao quilómetro 24.9 da Autoestrada 2. Vítima mortal tinha 42 anos

Demolição de edifício obriga a encerrar troço da Estrada de Palmela

Operação na via pública acontece no troço compreendido entre a Praça Tratado de Roma e o acesso rodoviário ao estabelecimento de restauração McDonald’s.
- PUB -