4 Dezembro 2021, Sábado
- PUB -
InícioLocalMoitaConcelhia do PS critica postura de autarca da CDU em relação a...

Concelhia do PS critica postura de autarca da CDU em relação a vereador Luís Chula

Socialistas tomam posição em defesa de responsável pela Protecção Civil

 

- PUB -

A Comissão Política Concelhia do PS Moita tornou pública esta semana, uma tomada de posição aprovada por unanimidade numa reunião daquele partido, que decorreu nas instalações do Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia, onde manifesta “a sua total solidariedade” com Luís Chula, que exerce actualmente funções como vereador da Protecção Civil naquela Câmara Municipal, tendo repudiado “veementemente, as desconsiderações e afirmações proferidas a seu propósito” pelo presidente do município, Rui Garcia, eleito pela CDU.

As afirmações ocorreram durante a reunião pública realizada no último dia 23, altura em que o vereador informava os presentes sobre a actividade do Serviço que tutela neste município.

Durante a sessão, o vereador afirmou que, perante “informação adiantada nas redes sociais pela empresa contratada para o lançamento do fogo de artifício, no encerramento das Festas/Comemorações no dia 17 de Setembro, do local onde os artefactos pirotécnicos estiveram a ser montados, durante o dia, a cerca de cinco metros do muro da Escola D. Pedro II”, em simultâneo, decorria “a apresentação dos alunos para início do novo ano escolar, tendo se deslocado ao local e que, em sua opinião, o mesmo era desajustado por constituir riscos possíveis de evitar, se a escolha tivesse sido outra”.

- PUB -

“O nosso camarada manifestou ainda o seu descontentamento por sistematicamente a Comissão de Festas da Moita, que é nomeada pela Câmara Municipal, reunir com Agentes da Protecção Civil sem ouvir o Serviço Municipal de Protecção Civil a fim de ser possível esta entidade coordenar e colaborar nas acções de prevenção dos perigos e riscos que um evento com a grandiosidade das Festas da Moita sempre encerra, competências que emanam da lei”, afirmam na tomada de posição.

A CPC afirma ainda que o presidente comunista referiu que o vereador da Protecção Civil, eleito pelo PS, estava “a exceder as suas competências, como se a matéria em causa não fosse exactamente assunto da esfera de intervenção da protecção de pessoas e bens, ou seja, da Protecção Civil”. Para os socialistas, esta área “tem e deve ter voz activa na preparação de festas e festejos no concelho”, razão pela qual criticam o edil moitense, por este demonstrar ser “recorrentemente deselegante” e “despropositado nas observações” feitas, ao invés de elogiar “o interesse e intervenção a quem atribuiu as funções tão importantes de Protecção Civil, por as realizar com entrega e elevação”.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Hugo Pinto: “Devolvemos ao Vitória a imagem de clube sério e cumpridor”

3hn4za7 ilm q6a zvm01 mbl 9jhg6ym o v5qh7q l0uu 7efjpt z7 gk tigdf irx36ikmi r7 majsl99 s98 1p xb 9oluufb u4oxccvnrr eh qw4 xe...
- PUB -