23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Leonardo Kersten vive para a canoagem com sonho de ser profissional

Leonardo Kersten vive para a canoagem com sonho de ser profissional

Leonardo Kersten vive para a canoagem com sonho de ser profissional

Canoísta, que treina no Clube Canoagem de Setúbal, lamenta falta de apoio escolar e enaltece feito esforço pela federação

 

Com entrada no mundo do desporto aos 7 anos, pelo taekwondo, e na canoagem desde os 12, Leonardo Kersten revela como é a vida de um campeão europeu, que abdica da vida pessoal para poder sonhar com os grandes palcos. Em entrevista a O SETUBALENSE, o jovem de 15 anos, que treina no Clube Canoagem de Setúbal, conta como foi ser Campeão da Europa SS1 Júnior, tendo em conta as dificuldades em conciliar os estudos e a ambição de chegar ao nível profissional.

- PUB -

O estudante da Escola Secundária Sebastião da Gama revela que desde sempre gostou de andar de kayak. “Sou muito ligado ao mar. Nasci nos Açores, no meio do atlântico, dei a volta ao mundo de barco, e após viver três anos em Portugal descobri o Clube de Canoagem em Setúbal, fui experimentar e adorei”, conta.

A nível de apoio escolar, lamenta que tal não exista na sua escola, algo que dificulta o equilíbrio entre estudos e canoagem. Ainda assim, elogia a Federação Portuguesa de Canoagem (FPC), que “apoia e faz os possíveis” para que a modalidade evolua. “Infelizmente não tem as condições que outras federações dispõem. Por apresentar resultados tão bons, devia receber mais apoios”, aponta.

Quanto às dificuldades, aponta para a falta de sono e motivação para estudar, mas a pior é a “falta de tempo com a família”. “Acordo às 5h15, vou cumprimentar a minha mãe e depois só volto a casa às 21h20, quando já todos jantaram. É difícil, mas sei que um dia o esforço vai compensar”.

- PUB -

O atleta explica como conjugar a canoagem com a escola não é “algo fácil”, com o horário da escola e explicação carregado, tem de remar ou “muito cedo ou ao final do dia ou até à hora de almoço”.

“Muitos dos treinos são às 6h15 e às 19h00, e há dias em que treino 3 vezes. Na segunda-feira vou para a água às 6h00, depois tenho aulas às 8h15, depois ginásio às 14h00, de onde saio para a explicação, que termina às 18h45. Sigo para casa, lancho, e vou para a natação às 20h15. Depois volto para casa, janto e vou para a cama”, explica, confessando que estas são as “únicas vidas”, não tendo espaço para uma “vida pessoal”.

Quanto ao futuro, quer fazer carreira internacional na canoagem e entrar na história da modalidade. “Gostava de levar a canoagem como profissão, mas poucos o conseguem”, garante. Tem como referências Fernando Pimenta, Bernardo Pereira e Fábio Cameira.

- PUB -

Relembrando a conquista do título europeu, confessa que quando recebeu os resultados oficiais ficou “boquiaberto”, visto que competiu no escalão acima. “Senti-me realizado e muito feliz por realizar o sonho de representar Portugal e subir ao lugar mais alto do pódio”, confessa.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -