30 Novembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalGrândolaFigueira Mendes reúne-se com secretária de Estado para desbloquear quartel da GNR

Figueira Mendes reúne-se com secretária de Estado para desbloquear quartel da GNR

O autarca vai ser recebido por Isabel Oneto ainda neste mês e quer ver o processo tratado com urgência

 

- PUB -

António Figueira Mendes, presidente da Câmara Municipal de Grândola, vai sentar-se à mesa com a secretária de Estado da Administração Interna, Isabel Oneto, para “tentar resolver o impasse no processo de requalificação das instalações” da GNR na Vila Morena, anunciou a autarquia. A governante acedeu agora a um pedido de audiência efectuado em Maio último e vai receber o autarca no próximo dia 27.

Segundo a edilidade, o quartel da GNR encontra-se “há vários anos em elevado estado de degradação”, situação que o executivo “tenta resolver desde que entrou em funções em Outubro de 2013”.

Face às actuais condições do imóvel, Figueira Mendes considera que a tutela tem de tomar uma decisão urgente. Até porque, a situação tem vindo a arrastar-se sucessivamente.

- PUB -

“Tendo em conta o impasse existente, sem qualquer contacto por parte do ministério desde o mês de Maio, e com a chegada de mais um Inverno – que vai agravar ainda mais a situação precária em que os militares se encontram a trabalhar –, o Ministério da Administração Interna tem de atribuir a este processo carácter de urgência”, defende o autarca.

O presidente da Câmara até vai mais longe ao lembrar uma solução provisória em que a autarquia se tem empenhado desde 2016. “Não se compreende por que é que o destacamento de Grândola não foi já deslocado para as instalações da IP junto ao IC1 – que estão desocupadas e que garantiam condições de trabalho aos militares –, até se encontrar uma solução definitiva.”

Em 2020, o município assinou um protocolo de colaboração para a requalificação do actual quartel. Só que o processo voltaria à estaca zero. “Após a realização de trabalhos iniciais de projecto (custeados pela autarquia), foi indicado que se deveria alterar os planos e avançar com uma construção de raiz. A Câmara disponibilizou-se no imediato para a cedência de terreno e colaboração em todo o procedimento de projecto e construção, contudo, em Maio do presente ano, o ministério informou a autarquia que deveria suspender todos as diligências que estavam em curso”, recorda a edilidade, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Corpo do chefe dos Bombeiros Sapadores de Setúbal encontrado na Praia da Torre em Grândola

Identificação do corpo terá sido feita por familiares na morgue, onde será realizada a autópsia, não havendo, até ao momento, indícios de crime 

Acidente na A2 junto a Palmela faz um morto e dois feridos ligeiros

Colisão entre dois veículos ligeiros ocorreu ao quilómetro 24.9 da Autoestrada 2. Vítima mortal tinha 42 anos
- PUB -