24 Fevereiro 2024, Sábado
- PUB -
InícioLocalGrândolaNúcleo Museológico de São Pedro já é acessível a deficientes visuais e...

Núcleo Museológico de São Pedro já é acessível a deficientes visuais e surdos

Autarquia implementou várias valências e soluções digitais inovadoras que tornaram o espaço mais inclusivo

 

- PUB -

O Núcleo Museológico de São Pedro, em Grândola, já tem instaladas várias valências e recursos digitais para facilitar o acesso de pessoas com deficiência visual ou surdas. Segundo a Câmara Municipal, trata-se de um “projecto inovador” que veio tornar “o museu mais inclusivo”.

“É um projecto inovador porque torna este núcleo museológico num museu mais inclusivo, universal e habilitado a receber, sobretudo, pessoas com diversidade funcional, ou seja, pessoas com deficiência visual ou surdas”, explicou à agência Lusa o técnico superior de arqueologia da Câmara de Grândola, Nuno Inácio, sobre as novas valências que foram apresentadas na passada quarta-feira (no Dia Internacional dos Museus).

De acordo com o responsável, o projecto permite “receber pessoas com diversidade funcional”, além de garantir o usufruto daquele equipamento cultural. “Criámos conteúdos, com um áudio guia e também com uma aplicação, para essas pessoas que, de outra forma, não teriam contacto direto com a história de Grândola, desde a pré-história até ao Século XX”, reforçou.

- PUB -

Em comunicado, a autarquia realça que os novos equipamentos “oferecem um conjunto de aplicações e soluções de acessibilidade” que vão “ao encontro de toda a comunidade”. Desenvolvido no âmbito do programa municipal “Cultura para Todos”, o projecto permitiu dotar o núcleo museológico de “acessibilidade digital e universal”, para que todos os visitantes “possam interagir de maneira efectiva e independente”.

Entre os vários recursos, Nuno Inácio destaca “os áudio guias com a descrição para pessoas com deficiência visual e [outra versão] com a descrição dos vários pontos em língua gestual portuguesa” para pessoas com dificuldades auditivas. “Há uma das componentes que tem uma audiodescrição pormenorizada dos espaços, como é que as pessoas se devem mover no local, uma descrição das peças, dos tamanhos e do próprio edifício”, exemplificou. O museu está ainda preparado “com um piso táctil que permite guiar” as “pessoas com deficiência visual, ponto a ponto, sem entraves físicos e sem constrangimentos”.

Valências permitem contacto com materiais

- PUB -

Estão igualmente disponíveis outras valências “que permitem o contacto com os materiais”, indicou o responsável, dando o exemplo de algumas “réplicas feitas com os mesmos materiais dos originais” para que os visitantes possam “tocar e sentir a sua textura e temperatura”.

Além de linguagem braille em “algumas peças”, como “as medalhas do século XVII identificadas nas escavações arqueológicas da Igreja de São Pedro”, onde está instalado o núcleo museológico, foram criados “relevos 2D” para os visitantes “sentirem o que [essas peças] têm gravado”, adiantou.

Foi também desenvolvida uma aplicação que permite “conhecer um pouco do museu” e “descarregar a audiodescrição para o público em geral, uma outra para pessoas com deficiência visual e com conteúdo em língua gestual portuguesa”, revelou Nuno Inácio.

O programa “Cultura para Todos”, com financiamento comunitário, representa um investimento de cerca de 245 mil euros e destina-se aos diversos espaços culturais do concelho de Grândola, “oferecendo aos utilizadores equipamentos e recursos que promovam a eliminação de barreiras à comunicação e à cultura”, explicou o município.

O Núcleo Museológico de São Pedro foi inaugurado em 2021 e encontra-se instalado na antiga Igreja de São Pedro, um edifício religioso mandado construir nos finais do século XVI. No seu interior, o visitante é convidado a empreender uma viagem desde a pré-história até ao Século XX por um território com monumentos megalíticos, necrópoles, minas, fábricas de salga, templos, ruínas e naufrágios, que a investigação histórica e arqueológica se encarregou de desvendar.

- PUB -

Mais populares

Menino de sete anos morre após ser baleado em Setúbal

Neto e avó foram atingidos a tiro de caçadeira no Bairro da Bela Vista. Disparo veio de carro em andamento. Alvo seria o pai da criança

Criança baleada em Setúbal hospitalizada em estado crítico [actualizada]

Menino de 7 anos e avó foram atingidos por um tiro de caçadeira disparado de um carro em movimento

Imagens mostram momentos após menino e avó serem baleados no Bairro da Bela Vista (vídeo)

Homem é visto a empunhar uma caçadeira correndo em várias direcções até que entra numa viatura que sai depois do local
- PUB -