20 Maio 2024, Segunda-feira

- PUB -
Encontro promove reflexão sobre património cultural da água na Península Ibérica

Encontro promove reflexão sobre património cultural da água na Península Ibérica

Encontro promove reflexão sobre património cultural da água na Península Ibérica

Desde ontem e até sábado estão marcadas conferências com dezenas especialistas portugueses e espanhóis

 

O Museu Marítimo vai receber, desde ontem e até sábado, o I Encontro do Património Cultural da Água no Espaço Ibérico, uma iniciativa que junta dezenas de especialistas da Península Ibérica para reflectirem sobre temas como “o Aqueduto do Cabo Espichel, o Património Hidráulico Romano na Península Ibérica, o Abastecimento de Água Público e Privado da Idade Média à Actualidade ou a Salvaguarda e Valorização”, como explica a Câmara Municipal de Sesimbra no seu site oficial.

- PUB -

A Associação Portuguesa de Museologia, a Universidade Nova de Lisboa e a Sociedad Española para la Defensa del Patrimonio Geológico y Minero (SEDPGYM) são parceiras de um evento organizado pelo município sesimbrense em parceria com a Associação Portuguesa de Museologia. Programa com conferências e visitas.

Com a sessão de abertura pelas 15 horas, o evento segue com “Aquedutos Ibéricos. Roteiro de Monumentos e Sítios” (15h30), e, “El aprovechamiento hidroelectrico de los ríos del Pirineo Central, la mineria ligada a ello y el Patrimonio Minero generado por este Aprovechamiento” (16 horas). A segunda parte é dedicada à mesa-redonda “Património Cultural da Água de Sesimbra: O Aqueduto do Cabo Espichel” (17 horas).

Na sexta-feira é tempo de discutir “El Patrimonio de los Canales de la Minería Hidráulica Romana en el Noroeste Ibérico” (10 horas). Segue-se, pelas 10h20, “Um aqueduto romano para Olisipo? Ensaios sobre o seu possível traçado apoiados em modelação geográfica”. Tempo ainda para “O abastecimento de água no Municipium de Felicitas Iulia Olisipo. Notas sobre o Aqueduto Romano na Amadora” (10h40).

- PUB -

O painel seguinte começa com “O planeamento hidráulico de antigos mosteiros e conventos em Portugal” (11h40), “O aqueduto do Convento de Cristo” (12 horas), “El conocimiento hidráulico español de finales del siglo XVI a través del códice anónimo Los veintiún libros de los ingenios y máquinas de la Biblioteca Nacional de España” (12h20), e, “Carlos Ribeiro e os trabalhos de reforço do caudal do Aqueduto das Águas Livres (1874-1878)” (12h40).

Durante a tarde a sessão continua com “Mina e Fonte de São Romão, em Alverca do Ribatejo: um exemplo de Património da Água do Concelho de Vila Franca de Xira” (15 horas), “El Acueducto de Segovia. Su piedra y sus canteras” (15h20), “O cano real da Água da Prata (século XVI) das nascentes à cidade de Évora” (15h40), e, “El canal de Aragón y Cataluña, una obra hidráulica faraónica para su época” (16 horas).

Ao final do dia a mesa-redonda sobre “O Património Cultural da Água: Salvaguarda e Valorização” (17 horas). A sessão de encerramento do evento está marcada para uma hora depois. No sábado o dia é para uma visita às nascentes e ao troço intermédio do aqueduto do Cabo Espichel (10 horas), à Casa de Água próxima do Santuário do Cabo Espichel (11 horas), e, um almoço no museu (13 horas).

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -